La congresista Maria Elvira Salazar sobre una normalización de relaciones EEUU-Cuba: 'primero el rég

"Primero el régimen castrista tiene que dejar de aterrorizar a los cubanos", ...

Paraguay: Mario Abdo Benítez anunció cuatro cambios en su gabinete tras las masivas protestas por la

Una nueva manifestación fue convocada este sábado, tras una masiva movilización realizada ...

Una nueva píldora contra el COVID-19 obtiene resultados prometedores en las pruebas preliminares

Un fármaco experimental para tratar el Covid-19, que promete ser una especie ...

Ministério da Saúde espera fechar compra de 13 milhões da vacina contra Covid da Moderna para 2021

O Ministério da Saúde informou nesta sexta-feira (5) que espera fechar a ...

Brasil só terá resultado como o de Israel se vacinar idosos, diz especialista PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Lunes, 22 de Febrero de 2021 01:52

Os países que têm o maior índice de vacinação contra Covid-19 a cada 100 mil habitantes já veem os efeitos da imunização. Em Israel, onde 47% da população já recebeu ao menos a primeira dose da vacina — o maior índice em todo o mundo —, os casos sintomáticos da doença causada pelo novo coronavírus caíram em 94%.

Profissional de saúde aplica vacina em idoso no Rio de Janeiro

"Isso mostra, inequivocamente, que a vacina contra o coronavírus da Pfizer é extremamente efetiva, na vida real, uma semana depois da segunda dose, assim como mostraram os estudos clínicos", avalia Ran Balicer, presidente de inovações da Clalit, a maior provedora de serviços de saúde de Israel.

 

Leia mais

No Reino Unido, o primeiro país ocidental a iniciar a vacinação, onde mais de 16 milhões de pessoas já receberam a primeira dose, o número de novos casos de Covid-19 foi de 55 mil em 15 de janeiro para 9.700 em 15 de fevereiro.

O sucesso nesses países provoca o questionamento: quando o Brasil começará a ver efeitos semelhantes?

Para Carla Domingues, epidemiologista e ex-coordenadora do Plano Nacional de Imunização, só será possível observar resultados quando a população idosa for vacinada.

"O Brasil poderá ter o mesmo efeito se vacinar os idosos, como Israel e Reino Unido estão fazendo. Depois de 30 dias, veríamos uma diminuição importante da carga da doença", disse.

Ela explica que, neste primeiro momento – e com uma quantidade pequena de doses disponíveis –, a vacinação pretende reduzir o número de internações e casos graves, não a transmissão — o que requereria uma grande parte da população vacinada.

"Para diminuir o número de casos graves e óbitos, precisamos vacinar os idosos e pessoas com comorbidades", disse. "Nosso objetivo tem que ser atingir cobertura suficiente para evitar que as pessoas adoeçam".

De acordo com o Plano de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19 do Ministério da Saúde, o grupo de pessoas com condições que podem agravar a Covid-19 soma 12,6 milhões de indivíduos. Mais a população idosa, estimada em 28 milhões pelo IBGE, o total seria de 40,6 milhões de pessoas.

Até o momento, 5,4 milhões de brasileiros receberam a primeira dose da vacina, de acordo com levantamento da CNN junto às secretarias estaduais. Esse número também inclui profissionais de saúde, indígenas, quilombolas e pessoas institucionalizadas, que fazem parte da primeira fase da vacinação.

Destaques do CNN Brasil Business

Redução da transmissão

O microbiologista da USP (Universidade de São Paulo) Luiz Gustavo de Almeida afirma que, para observar uma queda na transmissão, seria necessário vacinar cerca de 75 a 80% da população. "Esse é o mínimo, a gente sempre mira vacinar quanto mais pessoas for possível", disse.

Ele explica que se a eficácia da vacina for maior, o número ideal pode cair. "Quanto maior a eficácia da vacina, menor o número necessário de pessoas vacinadas para começar a diminuir os casos. No caso da vacina da Pfizer, que tem 95% de eficácia, essa porcentagem pode ser de cerca de 60 a 65%", afirmou.

A estimativa, no entanto, não é unânime. Em entrevista à CNN, Carla Domingues destaca que ainda não se sabe se as porcentagens usadas para outras doenças podem se aplicar à Covid-19.

"No caso da vacina contra HPV, estima-se que se 70% da população entre 9 e 12 anos for vacinada, você obtém a imunidade [de rebanho]. Já no caso do sarampo, mesmo com a vacina tendo 95% de eficácia, é preciso uma cobertura vacinal de 95% para chegar à imunidade”, afirma.

(*Com informações de Murillo Ferrari, da CNN em São Paulo, e da Reuters)

Última actualización el Domingo, 28 de Febrero de 2021 01:16
 

Add comment


Security code
Refresh

'Patria y vida': el día que me escuches

Indicado en la materia

Por FRANCISCO ALMAGRO DOMÍNGUEZ.- Si una imagen es más poderosa que cien palabras, una canción es más poderosa que mil imágenes. Eso lo saben bien quienes componen marchas e himnos de guerra. Un...

En otros tiempos...

Indicado en la materia

Por YOANI SÁNCHEZ.- ¿Cuáles son las señales que predicen el fin de un sistema autoritario? ¿Qué síntomas muestra un régimen despótico cuando se acerca su ocaso? Esas dos preguntas me han ob...

"Patria y vida", el himno que llama a la

Indicado en la materia

Por RAUDEL GARCÍA BRINGAS.- "Patria y vida" ha sido, por mucho, la noticia más popular de los medios oficialistas de Cuba en su inútil afán de aniquilar a los intérpretes de este gr...

Si el mar se secara

Indicado en la materia

Por FRANCISCO ALMAGRO DOMÍNGUEZ.-  En un antológico cuento contrainvolucionario un cubano sentado en el muro del malecón mira hacia el mar. El cubano quiere de irse de Cuba. Pero no sabe có...

Los comunistas no tienen competencia par

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Hay un debate estéril (por inútil) en Cuba, queriendo incorporar herramientas del capitalismo para paliar la hambruna que se avecina, después de un largo período de 62 añ...

Cuba castrista: La cultura de la violenc

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Instaurada la violencia revolucionaria como cualidad indispensable a los cubanos, cualquier golpiza que un cubano propinara a un exiliado político en el exterior --por cualquier razón-- era in...

Biden y la futura política de Estados Un

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Vivimos en EUA aquellos millones de cubano-americanos tomados como ejemplo por el presidente Obama en su discurso en la Habana, orgullosos de nuestra labor en este gran ...