La dictadura castrista reconoce que la venta de servicios médicos (esclavos) es una de sus principal

"La colaboración médica se ha convertido en los últimos años en una de ...

La familia del ex vicepresidente paraguayo secuestrado por el EPP demandó la salida de los militares

La familia del ex vicepresidente paraguayo Óscar Denis, secuestrado la semana pasada ...

La ONU señaló a Nicolás Maduro, Vladimir Padrino y Néstor Reverol como responsables de las violacion

Una Misión Internacional a la que la Organización de las Naciones Unidas ...

Irán amenazó a Emiratos Árabes Unidos y Bahréin por los acuerdos firmados con Israel: “Serán respons

El presidente de Irán, Hassan Rohani, amenazó este miércoles a los Emiratos ...

"Tem críticas desproporcionais à Amazônia e ao Pantanal" (pelo fogo) diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na noite desta quarta-feira (16/9) que a ...

PF faz operação e mira contrabando de ouro de Roraima e da Venezuela PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Sábado, 07 de Diciembre de 2019 12:23

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (6) uma operação que mira um grupo de empresários e servidores públicos suspeitos de envolvimento em um esquema de contrabando de ouro. A quadrilha teria movimentado R$ 230 milhões no contrabando de 1,2 tonelada de ouro da Venezuela e de garimpos ilegais em Roraima nos últimos três anos.

Operação mira esquema de contrabando de ouro venezuelano por Roraima — Foto: Divulgação/PF

Ao todo, 150 policiais estão cumprindo 17 mandados de prisão preventiva, cinco de prisão temporária, 18 de sequestro de bens, e 48 de busca e apreensão em Roraima, Amazonas, Rio Grande do Norte, Rondônia e São Paulo. As ordens judiciais foram autorizadas pela 4ª Vara Federal em Roraima e a decisão também manda bloquear R$ 102 milhões dos envolvidos.

 

 

Entre os alvos da operação Hesperides há três empresários venezuelanos suspeitos de chefiar o esquema. Um deles é procurado pela Interpol por tráfico de drogas e crimes financeiros cometidos na República Dominicana. Também estão na mira servidores da Receita Federal, estadual e Procuradoria Geral de Roraima.

Segundo a polícia, o ouro extraído de garimpos venezuelanos - que ficam na região Sul do país e na fronteira com Roraima - e também de Roraima eram “legalizados” em um esquema que envolvia pagamento de propina aos servidores públicos.

Há suspeita de envolvimento de um procurador do estado e de uma servidora comissionada também da Procuradoria Estadual, um analista da Receita Federal e uma auditora fiscal de tributos do estado.

"As investigações identificaram que os servidores públicos envolvidos ajudariam o grupo com 'consultorias' para o resgate de ouro apreendido, elaboração de pareceres favoráveis aos interesses dos suspeitos e com a facilitação de desembaraços legais diversos", detalhou a PF.

Nas investigações, a polícia descobriu que o ouro ilegal era “esquentado” como sucata. Depois, o metal era comprado por uma empresa em Caieiras (SP), que "mesmo com os latentes indícios de irregularidades acerca da origem do minério, o recebia e vendia para o exterior".

"As investigações tiveram início em setembro de 2017, após apreensão de aproximadamente 130 gramas de ouro no Aeroporto de Boa Vista destinados a uma empresa em São Paulo. Uma nota fiscal de compra de 'sucata de ouro' acompanhava o metal, sendo verificado pela PF que se trataria de um documento falso", detalhou a PF.

"A empresa suspeita também compraria o metal precioso de um outro grupo, baseado no Amapá, alvo da operação Ouro Perdido da PF, contra a comercialização de ouro extraído ilegalmente e deflagrada em junho deste ano", completou.

A polícia não detalha quanto da 1,2 da tonelada de ouro contrabandeado foi oriundo de Roraima ou da Venezuela, mas estima que a maior parte veio do país vizinho.

Os principais crimes investigados na ação são de participação em organização criminosa, contrabando, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, receptação e os crimes de falsidade ideológica e de documento público.

O nome da operação faz referência as Hespérides que, segundo a mitologia grega, seriam as responsáveis por cuidar do pomar onde a deusa Hera cultivava macieiras que davam frutos de ouro.

Apesar de não haver no estado nenhum garimpo legal, só entre outubro de 2017 e agosto deste ano Roraima exportou 333 kg de ouro principalmente para a Índia e Emirados Árabes.

 

G1 GLOBO

Última actualización el Jueves, 12 de Diciembre de 2019 06:02
 

Add comment


Security code
Refresh

¿Dónde está la responsabilidad en Cuba?

Indicado en la materia

Por DIMAS CASTELLANOS.-  Después del repunte del Covid-19, ocurrido en Cuba a fines del mes de julio, la prensa oficial y altos funcionarios han empleado reiteradamente el término "responsabilidad" para señalar a lo...

'Cambio bolsa de leche por picadillo'

Indicado en la materia

Por ROBERTO ÁLVAREZ QUIÑONES.- "Por esas seis canastas llenas de trigo te doy esta cabra que da una leche estupenda." "Cambio bolsa de leche por picadillo." La primera de las frases anteriores era co...

¿Nunca el Marxismo se Ha Aplicado Bien?

Indicado en la materia

Por ROBERTO ALVAREZ QUIÑONES.-  No aceptar el fracaso del marxismo llegado al poder conduce a fantasías brotadas de tres factores: 1) se confunde el deseo con la realidad; 2) no se co...

El robo del siglo en Cuba: '¿Dónde está

Indicado en la materia

Por JUAN ANTONIO BLANCO.- Las cuentas no le cuadran al cubano de a pie. Si creyese al Gobierno, el 75% del salario que el régimen arrebata a los médicos que envía al ex...

Elecciones en los Estados Unidos: ¿Trump

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  De manera poco usual en los Estados Unidos, la elección presidencial de este 2020 se ha tornado mucho más antagónicamente excluyente que de costumbre. Los partidarios de ...

Cuba castrista y su dependencia actual d

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Para los cubanos que vivimos en EUA con derecho al voto las alternativas están dadas: O votamos demócrata y le damos este respiro a la dictadura cubana, ba...

Los cambios hacia el capitalismo en la C

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Sería mucho más fácil publicar las condiciones que se imponen para poder crear las pequeñas y medias empresas. Pero eso sería, según la óptica dictatorial marxista, reconocer po...