Accidente aéreo en Cuba, efecto de crisis, Por Miriam Leyva

LA HABANA, Cuba.- El desplome del avión Boeing 737-200 durante el despegue en l...

México suspende operación de Aerolíneas Damojh tras accidente en Cuba

La Dirección General de Aeronáutica Civil de México dijo el lunes que ...

Almagro: "no reconocemos a Nicolás Maduro como presidente de Venezuela"

“No se puede tener democracia sin elecciones, pero ayer Nicolás Maduro demostró qu...

EEUU reacciona ante el fraude de Maduro e impone nuevas sanciones a Venezuela

Una orden del presidente Donald Trump limitará la capacidad del gobierno de Ni...

Brasil não reconhece vitória de Maduro; grupo de 14 países reduzirá relações com o país

Em nota emitida na manhã desta segunda-feira (21), o governo brasileiro, juntamente ...

Cuba critica pressão dos EUA para mudanças de sistema comunista na ilha PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Lunes, 19 de Junio de 2017 11:21

O governo cubano criticou a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de tentar rever o acordo assinado com o país pelo antecessor, Barack Obama, em comunicado divulgado nesta sexta-feira (16). Cuba afirmou que qualquer estratégia para mudar o sistema na ilha está "condenada ao fracasso" e que os EUA não estão em condições de dar licções sobre direitos humanos, mas disse que o país pretende seguir dialogando com o vizinho.

Resultado de imagem para Cuba critica pressão dos EUA para mudanças de sistema na ilha

A declaração foi difundida simultaneamente pelo regime comandado por Raúl Castro em todos os veículos de comunicação estatais. "Qualquer estratégia voltada para mudar o sistema político, econômico e social em Cuba, que pretenda alcançar através de pressões e imposições - ou empregando métodos mais sutis -, estará condenada ao fracasso", diz o texto veiculado como primeira reação cubano ao posicionamento de Washington.

 

Trump anunciou que "cancelará" o acordo de reaproximação entre Washington e Havana feito por Barack Obama em 2014. O presidente americano não explicou exatamente as mudanças em sua fala, mas algumas das medidas implementadas pela administração anterior devem ser mantidas.

O texto sustenta que as mudanças que sejam necessárias para Cuba, como as que estão sendo realizadas agora, como parte do processo de atualização do modelo econômico e socialista na ilha, "seguirão sendo decididas soberanamente" pelo povo cubano.

"Assumiremos qualquer risco e continuaremos firmes e seguros na construção de uma nação soberana, independente, socialista, democrática, próspera e sustentável", afirma o governo.

A declaração diz que Trump esteve, mais uma vez, "mal assessorado" ao tomar decisões que favorecem os interesses políticos de uma "minoria extremista" de origem cubana, residente no estado da Flórida - que, por "motivações mesquinhas", não desiste da pretensão de castigar Cuba e a sua população.

Na questão dos direitos humanos, Cuba diz rejeitar a "manipulação com fins políticos", afirmando que os cidadãos do país "desfrutam de direitos e liberdades fundamentais", como acesso à saúde, à educação, à previdência social, a salários iguais, a direitos das crianças, à alimentação, à paz e ao desenvolvimento.

"Os EUA não estão em condições de nos dar lições", diz o texto, que destaca o grande número de casos de assassinatos, abusos policiais e discriminação racial nos Estados Unidos. Apesar das críticas, Cuba garante estar disposta a continuar um diálogo "respeitoso", além da cooperação em temas de interesse mútuo e da negociação de assuntos bilaterais "pendentes" com o governo americano, mas não a realizar concessões que possam ferir sua soberania e independência.

G1 GLOBO

Última actualización el Jueves, 22 de Junio de 2017 12:29
 

Add comment


Security code
Refresh

Por qué Maduro no entregará el poder

Indicado en la materia

Por CARLOS ALBERTO MONTANER.- Mike Pence, VP de Estados Unidos, ha pedido alto y claro que no se reconozca el resultado de las elecciones venezolanas del próximo 20 de mayo. Ése es...

¿Habrá una chispa en Cuba como la hubo e

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Una de las tareas reservadas “con alevosía y premeditación” al nuevo “presidente” Díaz Canel es nada menos que la unión monetaria, que implicaría un cambio de moneda ...

La extinción de la raza cubana

Indicado en la materia

Por Miguel Sales.-  El título de esta columna puede sorprender y quizá ofender a algunos lectores. ¿Existe una raza cubana? El problema no radica en el gentilicio, sino en el sustantivo "r...

La Muerte del Marxismo

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  En la actualidad los únicos países marxistas remanentes son Corea del Norte y Cuba. El fracaso del marxismo que sintió China en los años 70 del siglo ...

China, Corea del Norte, Estados Unidos y

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Se puede conjeturar que los comunistas cubanos estarían considerando muy seriamente ir a la economía de mercado por varias razones: primero, algunas garantías, no sólo de capital, ...

La Oposición Política Cubana como Opción

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Una de las lecciones de lo sucedido en la Cumbre es la importancia de la solidaridad internacional, aliada a la lucha interna. Con una franca disminución de ...

Cuba: La era post Raúl

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Raúl deja para su sucesor –muy probablemente Díaz Canel-- todos los problemas administrativos del gobierno, incluyendo la economía; y es precisamente esa economía lo que el jefe ...