Guías turísticos cubanos se agrupan alrrededor de una empresa privada de servicios para el turismo e

La creciente demanda de turismo y la escasa oferta de servicios hacen ...

Luis Almagro: 'Ofrezco mi cargo en la OEA a cambio de la libertad de Venezuela'

El secretario general de la Organización de Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, dijo este ...

La Oposición marcha hasta bases militares venezolanas por la Batalla de Carabobo

La oposición venezolana se movilizó hasta las bases militares en Caracas y ...

Las autoridades rusas prohíben al opositor Navalni presentarse a las elecciones presidenciales

La Comisión Electoral Central (CEC) de Rusia confirmó este sábado que el ...

CHEFE DA OEA: “OFEREÇO MEU CARGO EM TROCA DA LIBERDADE NA VENEZUELA”

O secretário-­geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, afirmou neste ...

HISTORIA DA NAÇÃO CUBANA: HUBER MATOS, COMANDANTE CUBANO PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Sábado, 03 de Agosto de 2013 15:48

Depois do trunfo de Fidel Castro em Cuba, o Partido Comunista por ele criado re-escreveu a Histotia da Ilha, detuprando fatos e hierarquizando o papel dos comunistas nos acotecimentos cubanos, coisa que na realidade nunca aconteceu.

Camilo Cienfuegos, Fidel Castro y Huber Matos entram en Havana em 1959

O Comandante Cubano Huber Matos, uns dos poucos chefes rebeldes de Sierra Maestra, escreve nestas páginas a verdadeira Historia de Cuba, onde destaca a força e o espíritu dos cubanos da época anterior à imposição comunista em Cuba, feita por Castro baseado na mentira de dizer, ao início da revolução, que "ele não era comunista". Na continuação a verdadeira Historia da Nação Cubana.

 


BREVE HISTÓRIA DA NAÇÃO CUBANA

Comandante Huber Matos Benítez

Miami, Julho de 2013


 

COMANDANTE HUBER MATOS BENÍTEZ, BREVE RESENHA BIOGRÁFICA

Huber Matos Benítez (Yara, Cuba, n. 26 de novembro de 1918) é um dirigente revolucionário, docente y disidente cubano. Foi Comandante histórico da 9a. coluna da Revolução Cubana (1956-1959) e passou 20 anos presso por Castro acusado de sedição (1959-1979).


Comandante Huber Matos; Huber Matos hoje


Huber Matos é um dos poucos oficiais do 'Exército Rebelde' que lutou toda a guerra entre 1956 y 1959 que chegou ao rango de Comandante, o equivalente, nun exército formal, ao rango de Coronel. Antes da revolução, era maestro de escola em Manzanillo, Cuba, y tinha uma pequena plantação de arroz. Igual que Fidel Castro foi membro do Partido Ortodoxo.


Fidel Castro com Camilo Cienfuegos e Huber Matos, entram triunfais em Havana, 1959


Despois do Golpe de Estado do 10 de março de 1952 trabalhou em contra do governo de Fulgencio Batista e em consequência, teve que se exiliar na Costa Rica, onde reuniu homens e recursos para a luta armada em Sierra Maestra. Em março de 1958 levou um grande cargamento aéreo com munições e armas para Castro, pelo que ganhou um comando de combate.


Avião como o levado por Huber Matos à Sierra Maestra em 1958


Dirigiu a columna que fez o assalto final à Santiago de Cuba e posteriormente, ao momento do controle do pais, foi nomeado Comandante chefe da provincia de Camagüey.1


Huber Matos e o então Obispo de Santiago de Cuba, Mons. Pérez Serante


O 19 de octubre de 1959 mandou uma segunda carta de renuncia para Castro, devido ao giro comunista que estava fazendo Fidel. Como resposta Castro acusou ele num discurso, de sedição e mandou, dois dias após, ao Camilo Cienfuegos com ordem de arresto, efetuando a prissão no próprio estado maior dos sublevados, que não opuseram resistência.


Prissão de Huber Matos pelo Camilo Cienfuegos, Camagüey, 1959


O mesmo dia do arresto de Matos, Pedro Luis Díaz, um exiliado cubano em Miami e antigo jefe da força aérea cubana de Castro, lançou panfletos desde um avião sobre a cidade da Havana chamando à remoção de todos os elementos comunistas do govierno. Em resposta às ações, frente a uma manifestação, Castro perguntou à multitude se for justo executar aos dois dissidentes. A multitude gritou: "Paredón" (que os fussilarem).


Comandante Pedro Luis Díaz Lanz


Após do mitim, Castro chamou uma junta de governo para definir a sorte de Matos. O Che Guevara e Raúl Castro favoreciam a execução e três de seus ministros, que questionaram as ações de Castro foram de imeiato reemplaçados por gentes incondicionais ao governo. Ao final, Castro decidiu contra a execução, explicándo-se: "-No desejo convertir-lho em mártir."



Huber Matos e seus oficiais condenados vão à prissão


O juicio contra Matos começou o 11 de dezembro e o sentenciaram a 20 anos de prissão pelos delitos de traição e sedição. Matos cumpliu a pena completa, a maior parte no penal da Ilha da Juventude.


Huber Matos na sede do CID em Miami, Florida


No livro "Como llegó la noche" (Como chegou a noite) conta seu rompimento com Fidel Castro e sobre seu juicio e os anos em prissão. No livro reporta, entre outras coisas, sobre as torturas extremas durante sua prissão em Cuba. Huber Matos é atualmente Secretário Geral da organização cubana no exilio "Cuba Independiente y Democrática", CID, que tem sede em Miami, Florida.


“Como llegó la noche” de Huber Matos


Em 2003 exigeu, na Alemania, no marco do 3er. Festival Internacional da Literatura em Berlín, aos paises membros da União Europeia sancionar Cuba. Além disso, enfureceu aos partidarios da Revolução por considerar justificado o chamado à resistença violenta (incluindo atentados contra Castro). Matos mora atualmente de manera intermitente entre Estados Unidos de América e a Costa Rica.


O Comandante Huber Matos fala


Huber Matos e a cubana Gloria Stefan


Huber Matos e o cubano Andy García


BREVE HISTÓRIA DA NAÇÃO CUBANA

Por Huber Matos Benítez

Uma mensagem para a História


Ainda, com os problemas que tinha que superar, a Cuba anterior ao 1959 (anterior a Castro) era muito superior à Cuba de hoje. Era mais independente, livre, igualitária, justa e próspera. Existia fe e esperanza no futuro. Os cubanos jóvens não arriesgavam suas vidas para fugir de seu pais.  Afirmar aquelo que era certo, não é pretender voltar à Cuba de ontem, isso é uma impossibilidade histórica.


Rua de Havana antes de Fidel Castro


Os cubanos não temos sacrificado mais de 50 anos lutando contra o castrismo comunista para restaurar o capitalismo no nosso pais. Embora agora quieram fazer acreditar que o castro-capitalismo (reformas sem libertade atuais) é o caminho prudente e sábio para seguir. O capitalismo não é a solução dos problemas sociais de um povo. O capitalismo é uma forma de criar riqueza, não de distribui-la ou de faze-lo com igualdade. Também não é o caminho à liberdade e à democracia.  Não tem sido para China, Rúsia ou Viet-Name, tambén não sera para Cuba.  O capitalismo sem uma Constituición democrática daría oxigeno à ditadura castrista como tem acontecido em outros lugares.


Capitolio Nacional, sede do Poder Legislativo da República de Cuba


As nossas metas seguem sendo as mesmas dos revolucionarios democratas da Cuba de ontem, muito antes de que aparecera em escena Fidel Castro. Antes de Castro, a nossa generação continuou com o compromisso dos que prescedieram nós: oferecer justicia social para o povo e pôr fim à corrupção e à opressão. Eles -como nós despois- lutamos por ter a libertade e construir uma democracia verdadeira, sem castas nem grupos marginados.  Eles -como nós depois- lutamos por uma democracia multi-partidista onde sejam respeitados os direitos humanos, a propriedade e a empresa privada. Uma nação sem corruptos nem explotadores.


Antonio Guiteras         José Antonio Echevarría         Frank País


A verssão castrista de Cuba

Muita gente, enganada pela propaganda e pela sua própria ceguera, tem acreditado por muito tempo a verssão de que. quando Fidel Castro chegou ao poder, en 1959, Cuba era um caos.


Tabela comparativa da economía cubana antes e despois de Castro

PIB EXPRESSADO EM PODER ADQUISITIVO PARITARIO (PAP) MEDIDO EM DÓLARES (Tomado do trabalho de Bert Corzo, publicado em www.cubanet.org )

Año

País

PIB (Milhôes)

População (Millones)

Per Cápita

1958 (1)

Cuba

2,360

6.631

356


Chile

2,580

7.165

360


Costa Rica

259

1.126

230


Espanha

5,475

30.318

180


México

9,335

32.868

284

2000 (2)

Cuba

19,200

11.000

1,700


Chile

153,100

15.160

10,100


Costa Rica

25,000

3.731

6,700


Espanha

720,800

40.040

18,000


México

915,000

100.550

9,100

Fuentes:
1.
U.N. 1964 estimates based on PPP exchanges rates.
2. CIA The World Factbook.

 

Um lugar onde o analfabetismo, a prostituição, a opressão aos trabalhadores e a corrupção eram problemas ruins próprios e sem solução, sobre os que não tinha-se feito nada efetivo.

 

Antes de Castro, em 1958, já Cuba tinha TV colorida em toda a ilha

 

Um pais onde mandava a mafia e o governo estado-unidense.  Cuba não era assim. Fidel Castro não ensinou aos cubanos serem patriotas, nem serem corajosos, nem justos, nem defender a independencia da nossa nação de qualquer intromissão estrangeira.


Manifestação de protesta de estudantes universitários cubanos antes de Castro


Antes de 1959 já Cuba era Cuba

Antes que Cuba for independente da Espanha já tinha uma população empreendedora e orgulhosa de sua 'cubania'.  A nossa nacionalidade foi forjada em universidades (a primeira universidade das Américas foi a Universidade de Havana) em ciudades e no campo. Com a música de seus artistas e o canto de seus poetas; nas lutas pela independência e contra as injustiças sociais e a discriminação racial.


A ferrovia foi instalada em Cuba antes do que na Metrópole, Espanha


O Pai da Patria Cubana, Carlos Manuel de Céspedes


O Pai da patria cubana, Carlos Manuel de Céspedes, libertou seus escravos e os convidou para se sumarem à guerra pela independencia contra Espanha desde o primeiro día, o 10 de outubro de 1868.


Restos do Ingenio “La Demajagua” de Carlos Manuel de Céspedes, em Manzanillo, Cuba


Dois meses apois, o 27 de dezembro de 1868, Ignacio Agramonte e Loynaz, membro de uma família adinheirada de Camagüey, advogado, Comandante das Fuerças Revolucionárias e delegado à Assambleia de Guáimaro, redatou a primeira lei cubana contra a escravatura, que foi aprovada.


Constituinte de Guáimaro, Camagüey, Cuba, 1868


Ignacio Agramonte y Loynaz


Durante o século XIX os cubanos combateram em três guerras contra o colonialismo espanhol.  Na última (1895–1898), Espanha, em seu desejo de manter à ilha sob controle a qualquier custo, enviou um exército de 200,000 soldados à ilha.  Nesta contenda uma terceira parte da população campesina da Ilha moreu, e a economia cubana ficou arrasada.


Guerra de 1895 pela independencia de Cuba


Maior General Máximo Gómez, chefe do exército libertador cubano


Em toda esta longa epopeia, se lutou em lomo de cabalo e lutando contra um exército superiormente armado; o povo apreendeu admirar com devoção ao seus heroes.


“Carga ao machete (facão)” dos 'mambises' cubanos


O 26 de outubro de 1868 em 'Pinos de Baire' quarenta 'mambises' se lançaram pela primeira vez à "carga al machete" (facão) contra mais de 200 soldados espanhois.  José Martí, o escritor, poeta e arquiteto da independencia cubana, moreu em combate; também o mais bravo de seus chefes militares, o General Antonio Maceo.


Queda e morte de José Martí em 'Dos Ríos', Oriente, Cuba, 1895


Lugar Teniente General Antonio Maceo y Grajales


Queda e morte em combate de Antonio Maceo em Habana, Cuba


A intervenção dos Estados Unidos nesa última guerra provocou a rápida derrota da Espanha, mas, uma série de injustas condições impostas pelo governo de Washington à Constituição de Cuba criou um profundo desgosto numa população  nacionalista e inteligente.


Explossão em porto de Havana do acoraçado Maine. Início da guerra Hispano-Cubano-Americana


Desde esta independência limitada, em 1902, cada geração tomou como sua alcaçar a patria sonhada por José Martí. Uma nação "com todos y para o bem de todos".


Se levanta a bandeira cubana pela primeira vez no 'El Morro' da Havana, 1902


A 'enmenda Platt' foi derogada em 1934 devido às protestas dos cubanos pela intromissão dos Estados Unidos nos assuntos de Cuba. Nas negociações que levaram à eliminação, ficou acordado, entre outros aspectos, a permanência da base naval de Guantánamo.


Base Naval de Guantánamo


Cuba era Cuba antes do que Fidel Castro nascera, e os cubanos sabíam o que queriam e o que tinham que rejeitar e mudar na sua sociedade.


Juan Gualberto Gómez


Por laços históricos, o comércio e a geografía, a influência dos Estados Unidos estuvo presente na vida política da ilha.


Havana florescente antes de Fidel Castro

 

Nat King Cole e Lucho Gatica se apresentam em Havana dos 50's


Mas, Cuba não era uma colônia dos Estados Unidos. Nem a prostituição era uma instituição de supervivência para miles de homes e mulheres como é hoje na Cuba castrista.


“Jineteras” (prostitutas) cubanas da era castrista


Quando os cubanos começaram fujir como exiliados para Miami, em 1959, não chegaram com complexos de inferioridade.  Na Cuba de antes de 1959 já tinham construído um pais e tinham demonstrado que podíam competir com os estado-unidenses e até superar-los.


O Miami atual, feito pelos cubanos num pántano da Florida


A Constituição social-demócrata cubana de 1940 foi uma mostra do compromisso moral e social martiano, que vivia intensamente no coração dos cubanos.


Estátua da República, Capitólio Nacional de Cuba


Entre 1902 até 1959 Cuba avançou económica e socialmente até convertir-se em uns dos paises mais prósperos de Latinoamérica.  Problemas por superar existiam, esperanza, organização e energía, também.



A lenda castrista


Fidel Castro


Foi o golpe de estado de Fulgencio Batista, o 10 de março de 1952, que evitou a celebração das eleições de junho desse ano, na qual o Partido “Ortodoxo”, de tendencia social democrata, seguramente teria trunfado pelo amplo apoio popular com o qual contava.


Fulgencio Batista o dia do Golpe de Estado do 10 de Março, 1952


Um ano após, o 26 de julho de 1953, um grupo de cubanos opostos à ditadura de Fulgencio Batista tentou de tomar a Fortaleza militar "Cuartel Moncada" na ciudade de Santiago de Cuba. Foi uma improvisada, fracasada e amadora tentativa militar de Fidel Castro.


Asalto ao "Cuartel Moncada", em Santiago de Cuba


Seu chefe, Fidel Castro, como depois demostraría com freqüência em Sierra Maestra, atuou com sufiscente prudência pessoal e fujiu em tempo, enquanto seus companheiros arrisgaram a vida com temeridade.


Fidel Castro presso com alguns dos assaltantes


Castro foi descuberto no seu escondite e detido. Não foi torturado nem assasinado com crueldade pelos soldados batistianos, como muitos de seus companheiros de assalto foram.  Nun tribunal, no qual teve todas as garantías, Fidel Castro expús seu programa de câmbios dentro da democracia. Seu discurso foi amplamente difundido ao povo pelos meios de prensa.


Fidel Castro interrogado em Santiago de Cuba


Fidel Castro foi condenado a 15 anos de prissão. Por causa de uma anistia do ditador Fulgencio Batista, somente cumpliu 22 meses na cadeia, e com um trato preferencial. Quem era um desconhecido no pais e um fracassado aspirante a algúm cargo de dirigente no partido Ortodoxo, virou, da noite para o dia, um personagem em Cuba. Já em liberdade, Castro viajou para Estados Unidos e após para o México, pais no qual organizou um grupo de 85 homes com os que saiu num iate para Cuba.


Chegada complicada do iate de Castro em Oriente, Cuba


Os expedicionários não desembarcan no lugar, nem na data apropriada. Para apoiar eles, o día 30 de novembro se organizou um levantamento na cidade de Santiago de Cuba ao mando de um corajoso jovem da cidade, Frank País, mas Fidel e seus companheiros llegaram nun lugar isolado da costa sul da provincia de Oriente.


Levantamiento armando do 30 de Novimbro em Santiago de Cuba


Somente um pequeno grupo conseguiu se mantener unido e se internar em Sierra Maestra, onde començou a luta nas montanhas e nas cidades de Cuba.


Somente um pequeno grupo sobre-viveou ao desembarco em Oriente


Durante a luta guerrilheira, em mais de uma oportunidade, sua teimosia e arrogância quase mudam o curso da guerra em favor da ditadura; achava que sabia tudo, e com freqüência dava órdens absurdas; insultava aos seus subordinados, e manthina-se na distância dos combates. Quens lutábamos ao lado dele conhecíamos estes problemas porque erão evidentes, mas, nunca imaginamos que Fidel tiver aspirações de implantar uma dictadura eterna.


Fidel Castro em Sierra Maestra com seus guerrilheiros


Os fatos do Moncada, a posterior expedição que saiu desde México, e a guerra de guerrilhas nas montanhas, foram marcados pelo mesmo padrão: audâcia, desordem, improvisação, sorte, e boa publicidade. Em todos os casos, um grupo de cubanos, geralmente jóvens, sacrificados, corajosos e idealistas, lançaram-se sem temor ao combate contra a dictadura.


O “Vaquerito” um corajoso mártir guerrilheiro cubano


A campanha publicitária em favor de Fidel, potenciada pelo Herbert Mathew no New York Times e pela revista Bohemia em Cuba, elevou sua figura a niveis épicos.  Assim, nasceu o mito de uma pessoa com indiscutiveis condições de ator, uma oratória combativa, um oportunismo inteligente, absoluta crueldade para tratar aqueles que achava lhe "faziam sombra" e uma persuasiva capacidade de manipulação.

 

Fidel Castro com Herbert Mathews do New Yosk Time em Sierra Maestra


Propaganda favorável a pessoa de Fidel Castro


A traição à revolução e ao povo

O dia 1o. de janeiro de 1959 os revolucionários chegamos ao poder.


Camilo Cienfuegos, Fidel Castro e Huber Matos, ao trunfo da revolução


Fidel Castro, o Movimiento 26 de Julio e o Exército Rebelde, tinham o compromisso público com o povo cubano de iniciar uma época de transformações, respeitando a liberdade e a democracia.  Uma revolução como a que José Figueres tinha feito em Costa Rica.  Fidel Castro tinha outros planos; quería se mantener no poder toda sua vida e em um sistema democrático não teria como conseir-lo.


Nikita Kruschev abraça ao Fidel Castro na ONU


Em um regime democrático seus defeitos teriam sido expostos e criticados. Teria que rendir contas do manejo da economía do pais, do resultado de suas decisões erradas, e emenda-las, ou sua popularidade teria começado a desaparecer.


Fidel Castro durante uma visita à Unión Soviética


Foi então quando Cuba caiu no abismo. Quando Fidel Castro traiou os postulados da revolução democrática.  Quando ele quiz dirigir à República como se manda um campamento militar.  Perigo do qual José Martí tinha advertido ao jefe "mambí" Máximo Gómez, em 20 de outubro de 1884, expresándo-lhe: “Um povo não se funda, General, como se manda um campamento”.


"Um povo não se funda como se manda um campamento"


No seu desejo de estabelecer uma dictadura comunista em Cuba, sobre a qual poder governar até sua moerte, Fidel Castro provocou aos norte-americanos. Ele não queria uma negociação inteligente com o principal socio comercial de Cuba, queria um rompimento total, para poder justificar seu giro para o comunismo.


Nacionalização de empresas norte-americanas em Cuba


Também atacou e confiscou aos próprios empresários cubanos que tinham financiado sua guerra nas montanhas e aos componeses que foram seus mais leais colaboradores. Castro destruiu a florescente economoa cubana que tinha heredado intata quando chegou ao poder em 1959.


Confiscação de Usinas Açucareiras cubanas


As respostas dos Estados Unidos sempre foram parciais, fracas e mal organizadas. Esto fortaleceu e consolidou seu poder e Cuba.


Embaixada Norte-Americana em Havana


A ditadura castrista, durante mais de meio século, tem se mantido na base do terror totalitário que copiu da KGB soviética.


A tristemente célebre policia política soviética, a KGB


Com a mesma temeridade dos antepassados 'mambises' os cubanos democratas se lançaron à luta contra o totalitarismo Castro-Comunista.  Miles foram fusilados, centos de miles passaram uma boa parte de sua vida em prissão. Em toda a história das lutas contra as ditaduras --e pela democracia em Latino-América-- não há um povo só que tenha pagado tão alto el preço pelo seu desejo libertário. Até o dia de hoje os crimens e as injustiças não têm terminado.


Fusilamento


Durante toda sua permanência no poder, o castrismo tem sido um regime económicamente improdutivo.  Todos os supostos e aplaudidos "sucessos" da revolução em medicina, saúde, esporte e outros, foram pagos com recursos enviados a Cuba pela URSS.  Quens no mundo fora bateram palmas por estes "sucessos" se deixaram enganar e ajudaram enganar outros.


Mercadurias para Cuba em barcos soviéticos


O regime tem evitado o colapso econîmico total pelas subvenções extraordinarias da URSS durante três décadas e pela ajuda da Venezuela, ate o dia de hoje.  A União Europeia tem facilitado também sua super-vivência. Cuba deve $31,681 milhões a Clube de París, que não pode pagar-le porque o pais nem produz nem exporta.


A deuda cubana com Rusia, Europa e Venezuela, é impagável


O embargo dos Estados Unidos tem-se podido manter pela insistente pressão dos políticos cubano-americanos no Congreso de EUA; a medida (o embargo)  nunca foi efectiva pelas subvenções mencionadas e porque Europa neutralizou elas, vendendo e fornescendo ao castrismo tudo tipo de equipamento, mercaduría y matéria prima que Cuba tem querido comprar.


Europa vende à Cuba tudo tipo de mercaduria


Porém, independente do anterior, o embargo tem se convertido numa peça de negociação que pode obrigar aos heredeiros do castrismo numa transição democrática em Cuba.


Exiliado cubano pediendo liberdade para Cuba


A luta continúa

Hoje o castrismo enfrenta uma população sem confianza, esgotada e frustrada. Uma dívida externa que é a maior de Latino-América, uma infra-estructura obsoleta e semi-destruida.  O povo cubano quer um câmbio real, um câmbio no sentido da liberdade e da democracia, um câmbio de governo, e um câmbio de retórica.


Cuba: Retórica contra realidade


Os cubanos conseguirão, porque na luta pela liberdade não claudicam, nem temem o sacrifício. Não tememos aos estado-unidenses, temos sufisciente capacidade e dignidade para soster uma relação respeitosa com os Estados Unidos. Não temos que acussar-os de inomigos para justificar as nossas carências e uma demagogia populista que rejeitamos.


A Casa Branca

 

Queremos que os membros das Forças Armadas cubanas saibam que seu inimigo não é o povo, mas, a cúpula desacreditada e corrimpida que os explora.


Exército cubano


Que quando chegue o momento, unam sua vontade à dos cubanos e ajuden resgatar à Nacão desta muito longa e obscura noite totalitaria. Que não facilitem o escape de Raúl Castro e os responsáveis desta tragédia, para que sejam eles, e ninguém mais, quens tenham que enfrentar-se aos tribunais de uma Cuba democrática.


Raúl Castro


¡Patria, Povo e Liberdade, o povo de Cuba resiste y vencera!

Comandante Huber Matos B

 

Fotos e imágens tomasa de GOOGLE.COM

Última actualización el Sábado, 02 de Enero de 2016 13:07
 

Comments  

 
0 #33 pugejokoemuq 2017-04-30 17:41
http://100mgcheapest-price-viagra.com/ - 100mgcheapest-price-viagra.com.ankor tadalafil-buy-5mg.com.ankor http://20mgprednisone-order.com/
Quote
 
 
0 #32 oqowuriub 2017-04-30 02:49
http://100mgcheapest-price-viagra.com/ - 100mgcheapest-price-viagra.com.ankor tadalafil-buy-5mg.com.ankor http://20mgprednisone-order.com/
Quote
 
 
0 #31 uramiruc 2017-04-30 02:29
http://100mgcheapest-price-viagra.com/ - 100mgcheapest-price-viagra.com.ankor tadalafil-buy-5mg.com.ankor http://20mgprednisone-order.com/
Quote
 
 
0 #30 iwudoza 2017-04-29 15:38
http://100mgcheapest-price-viagra.com/ - 100mgcheapest-price-viagra.com.ankor tadalafil-buy-5mg.com.ankor http://20mgprednisone-order.com/
Quote
 
 
0 #29 edavoguyuyuge 2017-04-28 22:17
http://100mgcheapest-price-viagra.com/ - 100mgcheapest-price-viagra.com.ankor tadalafil-buy-5mg.com.ankor http://20mgprednisone-order.com/
Quote
 
 
0 #28 ebuvevevozi 2017-04-28 21:55
http://100mgcheapest-price-viagra.com/ - 100mgcheapest-price-viagra.com.ankor tadalafil-buy-5mg.com.ankor http://20mgprednisone-order.com/
Quote
 
 
0 #27 emuvikumaur 2017-04-28 21:36
http://100mgcheapest-price-viagra.com/ - 100mgcheapest-price-viagra.com.ankor tadalafil-buy-5mg.com.ankor http://20mgprednisone-order.com/
Quote
 
 
0 #26 inubanez 2017-04-28 21:15
http://100mgcheapest-price-viagra.com/ - 100mgcheapest-price-viagra.com.ankor tadalafil-buy-5mg.com.ankor http://20mgprednisone-order.com/
Quote
 
 
0 #25 eqocomewor 2017-04-28 19:30
http://100mgcheapest-price-viagra.com/ - 100mgcheapest-price-viagra.com.ankor tadalafil-buy-5mg.com.ankor http://20mgprednisone-order.com/
Quote
 
 
0 #24 ovogayip 2017-04-28 19:27
http://100mgcheapest-price-viagra.com/ - 100mgcheapest-price-viagra.com.ankor tadalafil-buy-5mg.com.ankor http://20mgprednisone-order.com/
Quote
 

Add comment


Security code
Refresh

La agonía socialista de “Nuestra América

Indicado en la materia

Por: Dr. Alberto Roteta Dorado.- Naples. Estados Unidos.- Mientras la naturaleza se acomodaba a la sutileza de los cambios ante la llegada del solsticio del verano, este 21 de junio, ...

Trump cambia la política norteamericana

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Donald Trump enmienda el camino torcido iniciado por Obama al negociar con Raúl Castro haciéndole concesiones sin pedir nada a cambio. En este sentido --y a pesar ...

Trump y su nueva política cubana

Indicado en la materia

Por CARLOS ALBERTO MONTANER.-  El presidente Donald Trump se propone modificar y endurecer la política de Barack Obama con relación a Cuba. Obama, que acertó en ciertos aspectos sociales de su po...

Las culpas de Trump

Indicado en la materia

Por ARMANDO CHAGUACEDA.- El anuncio del presidente Donald Trump acerca de la revisión de la política hacia Cuba causó enorme revuelo. Pese a lo limitado de su alcance —en cuanto a afectación ...

Un tercer partido en Estados Unidos

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca Aparentemente, las bondades del bipartidismo han comenzado a agotarse. Si bien un escenario político de demasiados partidos es poco funcional, la presencia de un tercer partido fuerte ...

Cuba 2017: Trump, Raúl y el problema cub

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Se estima que Trump, respecto a Cuba, va a hacer presión en dos puntos: cambios profundos en la economía y respeto a los Derechos Humanos. Los cambios en...

Los misiles Tomahawk de Donald Trump

Indicado en la materia

  Por Jorge Hernández Fonseca.-  Hubo un resultado en política doméstica que sin dudas el presidente Trump atesora desde el bombardeo y es que se ha desmarcado de la acusación de responder ...