Una cubanoamericana, hija de exiliados cubanos, potencial candidata al puesto vacante en el Tribunal

La cubanoamericana Bárbara Lagoa, hija de exiliados cubanos de Miami, suena en los ...

Jair Bolsonaro ratificó su alianza con Donald Trump para luchar contra el régimen de Maduro: “Buscam

El presidente brasileño, Jair Bolsonaro, felicitó este domingo a su homólogo estadounidense, ...

Estados Unidos impuso sanciones a Nicolás Maduro y a funcionarios iraníes por violar el embargo de a

El secretario de Estado norteamericano, Mike Pompeo, anunció este lunes sanciones contra ...

Cayeron Wall Street y las bolsas europeas por los nuevos confinamientos y las investigaciones sobre

La bolsa de Nueva York y los mercados europeos cayeron con fuerza ...

Sob pressão ambiental pela 2ª vez, Bolsonaro dirá na ONU que foi bem na pandemia e que Brasil alimen

Sob intenso escrutínio mundial por seu desempenho na condução do Brasil durante a ...

Notícias: Brasil
Almagro responde acusações de Cuba e diz que não ouviu críticas (da ilha) a Trump PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Viernes, 24 de Febrero de 2017 14:25

Washington, 23 fev (EFE).- O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, disse nesta quinta-feira que não ouviu críticas dos governos de Cuba e da Venezuela em relação ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Resultado de imagem para luis almagro rosa maria paya

"Não escutei eles criticando Trump. E, sejamos sinceros, a OEA leva uma vantagem bastante grande nesse sentido", afirmou Almagro hoje, em Washington, em entrevista à Agência Efe. As declarações foram uma resposta do ex-chanceler uruguaio a Cuba, que acusou a OEA de manter um "silêncio cúmplice" enquanto "se expandem no hemisfério ideias isolacionistas e protecionistas, de deterioração ambiental, de discriminação religiosa e racial, de insegurança e a repressão brutal".

 
STF rejeita pedido da AGU e mantém votação do impeachment no domingo PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Viernes, 15 de Abril de 2016 11:14

Supremo Tribunal Federal (STF) convocou sessão extraordinária nesta quinta-feira (14) para julgar cinco ações sobre a votação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff no plenário da Câmara dos Deputados. Os pedidos tentavam suspender ou alterar a ordem da votação estabelecida pelo presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), mas foram negados.

José Eduardo Cardozo no julgamento no STF, Supremo (Foto: Wilton Junior/Estadão Conteúdo)

Com isso, a votação continua marcada para o domingo (17) e a forma e a ordem definidas por Cunha estão mantidas. Haverá alternância na votação entre bancadas estaduais, começando por uma da região Norte, seguida por outra do Sul e vice-versa. Votarão primeiro todos os deputados de Roraima e depois os do Rio Grande do Sul.

Última actualización el Miércoles, 20 de Abril de 2016 21:22
 
Cuba diz que progressos foram feitos em negociações com EUA PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Sábado, 28 de Febrero de 2015 01:16

WASHINGTON (Reuters) - A chefe da delegação de Cuba para as negociações de normalização das relações com os Estados Unidos disse que progressos foram feitos nas reuniões em Washington nesta sexta-feira, mas nenhuma data foi fixada para o restabelecimento dos laços diplomáticos entre os dois antigos inimigos.

Josefina Vidal (D), da delegação cubana, participa de reunião em Washington. 27/02/2015.  REUTERS/Gary Cameron

Sem dar uma data para a retomada das relações formais, Josefina Vidal, chefe da divisão norte-americana do Ministério das Relações Exteriores de Cuba, disse a repórteres: "Estamos confiantes de que dentro das próximas semanas vamos ver progressos."

 
Chanel leva luxo a Cuba em desfile histórico que exclui os próprios cubanos PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Viernes, 06 de Mayo de 2016 11:44

a

Última actualización el Viernes, 06 de Mayo de 2016 11:55
 
Opositor venezuelano Leopoldo López condenado a 13 anos de prisão PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Viernes, 11 de Septiembre de 2015 10:39

Image result for Opositor venezolano Leopoldo López condenado a 13 anos de prisão

Leopoldo López, um dos principais opositores do Governo venezuelano, preso desde Fevereiro de 2014, foi condenado a mais de 13 anos de prisão, por participação e instigação à violência em manifestações que abalaram o país, na sequência das quais morreram 43 pessoas e centenas de outras ficaram feridas.

A pena é exactamente de 13 anos, 9 meses, 7 dias e 12 horas, que cumprirá na prisão militar de Ramo Verde, onde está depois de ter sido detido, no início do ano passado.

 
«InicioPrev12345678910PróximoFin»

Página 2 de 835