La Organizacion Panamericana de la Salud investigará la fraudulenta contratación de médicos cubanos

El Secretario de Estado norteamericano, Mike Pompeo, dio la bienvenida a la ...

Políticos y activistas de América Latina consideraron “fundamental que Cuba no se siente en el Conse

Ante la intención de la dictadura cubana de ocupar por tercera vez ...

María Corina Machado: “La lucha por desocupar Venezuela afecta a todas las democracias liberales, si

La líder opositora venezolana María Corina Machado asegura que la importancia de ...

Donald Trump sustituyó a su director de campaña a menos de cuatro meses de las elecciones presidenci

El presidente estadounidense, Donald Trump, anunció este miércoles el nombramiento de Bill ...

Bolsonaro informa em rede social que novo exame para a Covid-19 deu resultado positivo

O presidente Jair Bolsonaro informou nesta quarta-feira (15), por meio de uma ...

Notícias: Brasil
Volei: Seleção feminina de Cuba não consegue se classificar para Londres PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Sábado, 26 de Mayo de 2012 11:37

Depois de perdido a decisão do Pré-Olímpico da Norceca (Confederação de Vôlei das Américas do Norte e Central), a seleção feminina de Cuba fez um apelo e foi atendida. Precisava de apoio financeiro para viajar para o Japão, onde está sendo realizada a repescagem mundial. Apesar do esforço, a equipe não atingiu o objetivo. Nesta sexta-feira, o time perdeu para as japonesas por 3 sets a 2, parciais de  25/23, 18/25, 25/16, 23/25 e 17/15. Foi a quarta derrota em cinco partidas, e o adeus ao sonho de conseguir uma das três vagas que estavam em disputa para os Jogos de Londres.

Um delas já foi assegurada pela Rússia. Japão, Coreia, Sérvia e Tailândia estão na briga pelas duas restantes. Esta é a primeira vez, desde Seul-1988, que as cubanas ficam fora de uma edição das Oimpíadas. Em três delas - Barcelona-92, Atlanta-96 e Sydney-2000 - conquistaram a medalha de ouro.

Yoana Palacios na partida de vôlei de Cuba x Japão (Foto: AFP)Palacios tenta passar pelo bloqueio japonês (Foto: AFP)

Tomado da GLOBO.COM
Última actualización el Sábado, 26 de Mayo de 2012 11:39
 
Lentidão de reformas em Cuba causa 'frustração e desesperança' PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Miércoles, 23 de Mayo de 2012 20:11

A lentidão e a timidez das reformas econômicas do ditador Raúl Castro estão causando "frustração e desesperança" em Cuba, advertiram comunicadores católicos da ilha, em uma mensagem divulgada pela Igreja em seu site nesta quarta-feira.

"As reformas, insuficientes e lentamente implementadas, não atingiram um impacto significativo na solução desta crise, o que gerou sentimentos de frustração e desesperança", afirmaram os comunicadores católicos na conclusão de um encontro de quatro dias.

O ambiente de alegria causado pela peregrinação nacional da imagem da Virgem da Caridade do Cobre, padroeira de Cuba, e a visita do papa Bento 16 em março, "se vê ofuscado pela crise que nossa pátria atravessa", disseram os comunicadores.

"Para mudar esta realidade, consideramos que é imprescindível que se ouça de forma atenta os anseios mais profundos do povo, um firme compromisso com a verdade e a plena transparência informativa", acrescentaram, ao ressaltar que "apenas se forem garantidas vias efetivas de participação, e vivemos todos um processo profundo de reconciliação, haverá um futuro para Cuba".

Entre as reformas propostas por Raúl Castro e aprovadas em abril de 2011 pelo 6º Congresso do governante Partido comunista (único), está o incentivo aos negócios privados, para o qual a Igreja contribuiu com cursos e oficinas de capacitação.

Tomado da FOLHA ON-LINE

 
Chávez, na Venezuela, não aparece em público há uma semana PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Sábado, 19 de Mayo de 2012 11:00

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, não é visto em público (nem ouvido) desde que voltou da última sessão de tratamento em Cuba, há uma semana, mas está bem o suficiente para monitorar uma rebelião prisional em Caracas, disse um aliado na sexta-feira. O sumiço de Chávez de eventos público tem ocorrido com mais frequência este ano. Isso tem alimentado especulações sobre uma possível piora em seu estado de saúde e pode complicar a tentativa de reeleição em outubro.

Os aliados dentro do Partido Socialista (do governo), entretanto, insistem que Chávez, 57 anos, continua no comando dos assuntos do governo, está se recuperando e não prepara uma sucessão. "O comandante tem estado em comunicação constante conosco, ele liga o tempo inteiro", disse Diosdado Cabello, presidente da Assembleia Nacional e líder do Partido Socialista, a jornalistas diante da prisão La Planta, em Caracas, onde soldados reprimiram uma rebelião na quinta-feira. "O presidente tem acompanhado o que acontece aqui...Ele está constantemente de olho na VTV (transmissora estatal), verificando o que acontece."

Chávez foi visto em público apenas duas vezes desde meados de abril. Isso inclui a aparição de meia hora da sexta-feira passada, quando ele voltou de Cuba depois de completar sessões de radioterapia para o tratamento de um câncer. Apesar dos rumores de que estava em uma cadeira de rodas, Chávez desceu a escada do avião sem ajuda e depois inspecionou os militares da guarda de honra. Ele falou com voz firme e até cantou uma canção em homenagem às mães venezuelanas.

Ordens médicas
Desde então, Chávez voltou a permanecer no palácio presidencial, supostamente sob rigorosas ordens médicas. Mesmo no Twitter, onde normalmente é prolífico e tem quase 3 milhões de seguidores, Chávez se mantém em silêncio desde que enviou os parabéns pelo Dia das Mães e comemorou a vitória de um piloto venezuelano na Fórmula 1.

O discurso oficial é de que ele se recupera de um tratamento difícil e que em breve lançará sua campanha para a eleição do dia 7 de outubro, onde terá como rival o governador estadual Henrique Capriles. "Chávez disse estar ?completamente curado" no fim de 2011. Assim, muitos venezuelanos mostram ceticismo com relação ao seu estado, especialmente com a série de rumores e vazamentos veiculados na mídia pró-oposição citando fontes médicas.

Com os detalhes sobre sua saúde tratados como segredo de estado, tudo que se sabe oficialmente é de que Chávez foi submetido a três cirurgias e teve dois tumores malignos retirados da região pélvica. O segundo foi removido depois do que ele chamou de recorrência do câncer este ano. As implicações de um agravamento na saúde dele são enormes a menos de cinco meses da eleição, quando Chávez pretende estender seu governo de 13 anos no país que é membro da Opep.

A região observa o caso de perto, principalmente Cuba, que depende do petróleo subsidiado da Venezuela para manter sua economia. O governo do presidente Barack Obama nos EUA tem permanecido em silêncio sobre Chávez, mas está muito interessado no destino do homem que tem sido o principal crítico de Washington na região, mesmo mantendo as exportações de petróleo para o norte.

Última actualización el Sábado, 19 de Mayo de 2012 11:04
 
Cuba: brechas no monopólio da informação PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Viernes, 25 de Mayo de 2012 20:00

Ainda que fosse inevitável, o colapso do monopólio da informação em Cuba só agora começa a ser um fato, embora ainda seja prematuro falar de uma era digital no país.

É como pensar numa terra que deixa de ser árida, entre cujas fendas brota uma flor que se abre na superfície, com caule fraco, mas com cada vez mais vitalidade. Esta metáfora serve para entender que o que está acontecendo em Cuba está muito distante de uma ‘era digital’. É mais apropriado falar em termos de uma ‘manhã que pode ser diferente’.

“O acesso à internet em Cuba continua sendo muito limitado, muito controlado e muito lento”, explica o jornalista e escritor cubano Leonardo Padura, conhecido internacionalmente por seus romances e novelas policiais.

“Me exaspera a quantidade de tempo que se perde tentando uma conexão. E ainda pior é a quantidade de tempo necessária para obter algum resultado de busca”, acrescenta Padura, uma das vozes mais agudas e críticas para entender a complexa realidade cubana.

Ganhador de vários prêmios internacionais por sua obra literária e reconhecido por suas crônicas jornalísticas, Padura destaca que em Cuba “a conexão à internet é feita por satélite, e não por cabo digital. Isso explica a lentidão e dificuldade. Apesar disso, há pessoas que, de uma forma ou de outra, têm acesso à web no trabalho, escola ou em casa. É um grupo muito pequeno de pessoas que, pouco a pouco, vai se ampliando.”

Não existem números oficiais que permitam ter uma ideia da quantidade de cubanos que conseguem se conectar à internet. “É um acesso praticamente inexistente, mas isso está mudando”, enfatiza Padura. “O correio eletrônico dificilmente funciona porque a conexão é sempre deficiente. O que me parece interessante é comprovar a crescente presença de blogs feitos em Cuba, mas que não podem ser seguidos pelos próprios cubanos, somente do exterior da ilha.”

‘Generación Y’ é o exemplo mais mediatizado do êxito de um blog em Cuba. Criado pela jovem filóloga Yoani Sánchez, o blog permitiu que o mundo pudesse se aproximar de uma realidade muito diferente da que se espreita através do discurso oficial do regime Castro.
É o motivo pelo qual ‘Generatión Y’ obteve mais de uma dezena de prêmios internacionais, entre eles o concedido pela Fundação Príncipe Claus, da Holanda, em 2010.

Quebra do monopólio
O caso de ‘Generatión Y’ foi determinante para que outros dissidentes e não dissidentes dessem início a seus blogs e provocassem as primeiras rachaduras no dique que contém o acesso à informação em Cuba.

“Existe um grupo de blogs em Cuba que se localiza essencialmente em duas categorias: os oficiais e os não oficiais. Nos primeiros, as diferenças são mínimas. Nos não oficiais, há muitos matizes. Alguns falam da criação, por exemplo, de um socialismo participativo e democrático, cujo objetivo é um aperfeiçoamento democrático do socialismo cubano; outros adotam uma postura bastante hostil com respeito à realidade cubana”, comenta Padura.

A principal conquista da aparição destes blogs e das novas tecnologias é que tornaram impossível que se mantenha fechado o domínio da informação em Cuba, como o regime conseguiu fazer durante décadas.
Após o triunfo da revolução cubana, o regime dos irmãos Castro estabeleceu em 1961 um esquema vertical de controle sobre a informação que deveria circular na ilha. Para isso, a experiência da União Soviética foi determinante.

Mas muitas décadas mais tarde, a situação poderia ser diferente. “Esse monopólio da informação foi se enchendo de buracos”, assegura Padura, dizendo que “não só os blogs tiveram um papel importante. A maneira que se utiliza o cabo para gravar programas dos canais de televisão de Miami também. Há uma pequena indústria que reproduz esses programas em DVDs. Muitas pessoas, à noite, depois da novela brasileira ou cubana, assistem a estes programas.”

Padura abandona a ficção literária quando diz que será uma decisão política do governo cubano outorgar ou não um acesso livre à internet. “Não fazê-lo compromete o futuro do país, e não creio que por um maior controle da informação, controle que é um manto que foi se enchendo de buracos, se detenha o acesso ao mundo digital.”

Uma resposta negativa do regime dos irmãos Castro constituiria um erro gravíssimo, opina Padura, que ainda mantém a esperança de que o governo de Raúl Castro permita o acesso à internet. “Creio que é questão de tempo e de decisões políticas inteligentes”, aponta o escritor.

 
Colômbia: Atentado a bomba contra ex-ministro do interior de Uribe deixa 5 mortos PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Martes, 15 de Mayo de 2012 18:32

 

Bogotá, 15 mai (EFE).- O número de mortos no atentado no norte de Bogotá subiu para cinco, enquanto o de feridos já chegou a 25, informou à Agência Efe o porta-voz da Polícia Nacional da Colômbia, Alberto Cantillo.

Entre os feridos está o ex-ministro colombiano de Interior e Justiça, Fernando Londoño, cuja situação é estável, segundo o boletim médico da clínica para onde foi transferido junto com outros 24 feridos.

Segundo disse a esposa do ex-ministro, Margarita, à emissora de rádio "Caracol", o advogado e economista "está consciente" e tem lesões no tórax e na cabeça, assim como estilhaços no resto do corpo.

"Está machucado na alma pela morte de seus seguranças", acrescentou Margarita, em alusão ao motorista e ao segurança que morreram no atentado.

Entre as vítimas mortais está o motorista de Londoño, que conduzia um veículo blindado, e um policial que fazia parte do esquema de segurança do ex-ministro.

O presidente Juan Manuel Santos confirmou em declarações que o alvo do atentado era Londoño, que da mesma forma que ele foi ministro durante o mandato de Álvaro Uribe (2002-2010).

Última actualización el Martes, 15 de Mayo de 2012 18:38
 
«InicioPrev761762763764765766767768769770PróximoFin»

Página 763 de 824