EUA sancioana a Aerogaviota (del ejército cubano) tres hoteles y una marina de su propiedad

Una agencia aérea, un centro de buceo y tres hoteles en Cuba fueron ...

Brasil: Justicia mantiene, pero reduce, condena de Lula y podría salir de la cárcel este año

Tres de cuatro jueces de un tribunal de apelaciones de Brasil respaldaron ...

Manifestantes protestan en Caracas por los retrasos en la entrega de ayuda humanitaria

Una veintena de manifestantes, que dijeron representar a miles de enfermos crónicos, ...

EE. UU. sancionará ahora a todo país que compre petróleo a Irán

Estados Unidos anunció este lunes que empezará a imponer sanciones a todo ...

Ministério da Cidadania anuncia reformulação na Lei Rouanet; veja o que muda

O Ministério da Cidadania anunciou, nesta segunda-feira (22), novas regras para a ...

Notícias: Brasil
Chávez não reage bem à quimioterapia PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Viernes, 23 de Septiembre de 2011 20:58

O ex-embaixador dos Estados Unidos na Organização dos Estados Americanos (OEA) Roger Noriega disse que o presidente venezuelano Hugo Chávez não está reagindo bem ao tratamento contra o câncer, segundo publicou nesta sexta-feira o El Nuevo Herald.

Segundo o jornal, que cita fontes que "ao longo dos anos forneceram informações bastante confiáveis", Noriega informou na quinta-feira que a saúde do presidente venezuelano é pior do que a divulgada.

"Estas fontes continuam informando que Chávez está em uma condição muito grave e que não está melhorando da forma como os médicos haviam previsto", disse Noriega em um fórum organizado pela Universidade de Miami.

"Isto significa que deveríamos começar a pensar, e deveríamos nos preparar, para um mundo sem Chávez", teria afirmado Noriega segundo o jornal.

No entanto, o governante retornou na quinta-feira de Havana para Caracas, onde anunciou que tinha concluído a quarta sessão de quimioterapia com resultados "muito bem-sucedidos".

"Podemos dizer, graças a estes resultados, que a fase de quimioterapia acabou, fechamos o ciclo e agora vamos nos dedicar à recuperação plena", disse ao chegar ao aeroporto de Maiquetía.

O presidente declarou que agora iniciará um tratamento de fisioterapia e um processo de "recuperação progressiva e plena", e pediu que os cidadãos não se deixem levar por boatos sobre sua doença.

Noriega, no entanto, afirmou que o governante está mentindo e que o regime determinou que a única maneira que Chávez tem de ganhar as eleições presidenciais do ano que vem é projetando uma imagem de recuperação.

"Acham que podem ganhar uma eleição se Hugo Chávez estiver relativamente ativo e demonstrar força", declarou Noriega, que inclusive indicou que o chefe de Estado mente quando diz ter se submetido a quatro sessões de quimioterapia.

"Esta última foi sua terceira sessão. Quando foi a Cuba para receber a segunda, os médicos decidiram não fazê-la porque concluíram que não faria bem a ele, devido à sua contagem de células vermelhas".

Última actualización el Viernes, 23 de Septiembre de 2011 21:04
 
A corrupção em Cuba é extendida PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Sábado, 03 de Septiembre de 2011 10:54

HAVANA — O jornal Granma, órgão do Partido Comunista de Cuba, caracterizou nesta quinta-feira a revolução como uma 'perigosa contrarrevolução'.

"A corrupção é hoje outro dos principais inimigos da nação, é uma contrarrevolução", alerta o órgão do PCC, assinalando que em seu combate "não valem paliativos nem contemplações".

O jornal destaca que ações preventivas e legais foram colocadas em andamento para lutar contra a corrupção, mas que é preciso "tomar medidas de maneira pontual, sem hesitação, mas com transparência e determinação, ante ao mínimo sinal".

Segundo o Granma, a corrupção ainda não assumiu na ilha uma dimensão epidêmica, mas casos isolados "estão minando o tecido social e podem derivar num pernicioso efeito contaminante".

Em abril passado, o PCC expulsou de suas fileiras o acadêmico Esteban Morales, um especialista em relações Cuba-Estados Unidos, por publicar um artigo em que destacava que a corrupção era "a verdadeira contrarrevolução e que mais danos podia causar porque estava dentro do governo e do aparato estatal". Em julho, voltou a admiti-lo.

Desde que assumiu o comando em 2006, quando seu irmão Fidel ficou doente, o presidente Raúl Castro lançou uma campanha contra a corrupção, que condenou à revelia ou levou para a prisão inúmeros empresários estrangeiros e altos funcionários e empregados cubanos.

 
Chávez defende ao ditador Gaddafi PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Lunes, 22 de Agosto de 2011 19:34

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, criticou neste domingo os governos da Europa e dos Estados Unidos que "estão demolindo Trípoli com suas bombas", em um discurso proferido durante uma missa no palácio presidencial de Caracas.

"Hoje (domingo) estávamos vendo imagens de como os governos democráticos da Europa, nem todos, e o governo supostamente democrata e democrático dos Estados Unidos estão demolindo Trípoli com suas bombas, porque estão com vontade", declarou Chávez, aliado do ditador líbio, Muammar Gaddafi.

As bombas "estão caindo de maneira descarada e aberta sobre escolas, hospitais, casas, centros de trabalho, campos agrícolas. Peçamos a Deus pelo povo líbio", acrescentou o mandatário venezuelano.

Chávez, que desde o início das revoltas na Líbia, em fevereiro, tem manifestado seu apoio ao regime de Gaddafi, afirmou que as forças estrangeiras "estão realizando um massacre lá" com o pretexto de salvar vidas.

"Observem o descaramento, o cinismo. É o pretexto para interferir e tomar um país e suas riquezas", insistiu Chávez, referindo-se às reservas de petróleo deo país africano.

Venezuela e Líbia são sócios na Opep (Organização de Países Exportadores de Petróleo).

Os rebeldes líbios entraram neste domingo à noite no centro de Trípoli em meio a comemorações depois de terem lançado uma ofensiva para derrubar este bastião de Gaddafi, que prometeu resistir.

Segundo o regime, a ofensiva rebelde deixou 1.300 mortos em 24 horas, número ainda não confirmado.

DA FRANCE PRESSE, EM CARACAS

 
Puritanismo comunista em Cuba PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Sábado, 17 de Septiembre de 2011 13:37

HAVANA — Um polêmico cineasta e um reconhecido sexólogo cubanos criticaram nesta quinta-feira o puritanismo do poder em seu país, que pode custar até o emprego dos que cometerem violações aos "bons costumes".


O jornal Granma, do Partido Comunista Cubano, é também um defensor dos "bons costumes" na Ilha (AFP, Adalberto Roque)

O cineasta e roteirista Eduardo del LLano considerou em seu blog que este estado de espírito "parece repetir a natureza do pensamento e da prática dos revolucionários", lembrando que em Cuba, um país de clima tropical e magníficas prais, "só as estrangeiras fazem topless".

"Há preconceitos arraigados, mas também proibições e pressão política. Em Cuba, se uma garota tirar a roupa numa discoteca, mesmo no escondido, torna-se um problema de segurança", afirmou Eduardo del Llano, acrescentando que, "para a televisão cubana, o corpo é pior que o inimigo".

Segundo o cineasta, "se alguns videclipes sobem um pouco a temperatura, viram assunto de debate no parlamento".

De Llano aceita que "a ideia é não prejudicar a imagem, a dignidade da mulher cubana", mas lembra que na Europa, onde são vendidas revistas eróticas, "ninguém diz que todas as alemãs ou espanholas sejam putas".

"Ao mesmo tempo, na medida em que tenta ser um povo mais digno, pode vir a tornar-se um povo de reprimidos", explicou.

O médico e sexólogo Alberto Roque lamentou a existência de uma ação, "a partir do poder, que discrimina, exclui e põe em crise a credibilidade das instituições".

Em artigo publicado em seu site do Centro de Educação Sexual, dirigido por Mariela Castro, filha do presidente Raúl Castro, Roque contou a história do engenheiro Luis Abascal, que foi punido e "afastado definitivamente de seu posto de trabalho", sem direito a reabilitação por quatro anos, por um documentário de teor sexual que memorizou no computador do escritório.

A decisão do tribunal trabalhista de Granma (leste), onde vive Abascal, foi contestada por especialistas que consideraram o material científico, não pornográfico; mas o órgão de justiça manteve a sentença, ao assinalar que "atenta contra os bons costumes".

AFP

 
Fidel estaria em UTI PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Jueves, 01 de Septiembre de 2011 14:10

Líder cubano teria se recuperado de coma

Caracas - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, afirmou ontem que o câncer diagnosticado em seu organismo em junho “já se foi”. A declaração foi dada no mesmo dia em que aumentaram os rumores de que seu guru político, o líder cubano Fidel Castro, teve piora em seu estado de saúde, o que o teria levado à UTI de um hospital.

Chávez passou por duas etapas de quimioterapia em Cuba, onde foi submetido a uma cirurgia de emergência. Agora, ele está sendo submetido a mais uma sessão num hospital em seu próprio país. “Estou terminando meu primeiro dia desta terceira jornada de quimioterapia para blindar meu corpo”, afirmou o governante.

Enquanto Chávez se diz melhor, os boatos sobre o problema de Castro se tornaram mais numerosas ontem. Segunda-feira, o jornalista venezuelano Nelson Bocaranda Sardi, colunista do jornal ‘El Universal’, afirmou que o estado de saúde do ex-ditador se deteriorou e que ele chegou a ficar em coma. Agora, estaria consciente, mas internado numa UTI na capital da Ilha, Havana. Sardi foi um dos primeiros jornalistas a noticiar o câncer de Chávez.

 
«InicioPrev741742743744745746747748749750PróximoFin»

Página 747 de 759