Washington asegura que EEUU exporta millones de dólares en medicinas y equipos médicos a Cuba

El Gobierno de EEUU dijo que el país ha exportado a Cuba en la...

Iván Duque anunció el inicio de la quinta fase de la Campaña Multinacional Orión contra el narcotráf

En una declaración a medios en la sede presidencial, el presidente colombiano ...

Ecuador: el ex presidente Rafael Correa fue sentenciado a ocho años de prisión por corrupción

El ex presidente de Ecuador Rafael Correa fue condenado este martes a ...

Trump volvió a criticar la respuesta de la OMS al coronavirus y amenazó con suspender la contribució

El presidente de los Estados Unidos, Donald Trump, volvió a criticar la ...

Estudo da Fiocruz aponta efeito promissor de remédio para Aids contra covid-19

Um remédio usado comumente no tratamento da Aids e fabricado em larga ...

Notícias: Brasil
Polícia política cubana detém de novo ex-preso político José Daniel Ferrer PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Miércoles, 01 de Agosto de 2012 12:06

HAVANA — O dissidente cubano e ex-preso político José Daniel Ferrer foi detido na segunda-feira à noite pela polícia perto da cidade de Holguín (leste de Havana), quando viajava num carro na companhia de outros dois ativistas, informou uma testemunha do momento da prisão, Antonio Blanco falando à AFP por telefone.

A fonte acrescentou que os policiais se negaram a dizer quais seriam as causas da prisão.

Ferrer, de 41 anos e líder da ilegal União Patriótica de Cuba, foi um dos 75 dissidentes presos e condenados a longas penas em 2003, mas que foi libertado em 2011 pela mediação da Igreja católica.

Ele foi preso em duas ocasiões neste ano, em abril (27 dias) e maio (24 horas), devido a suas atividades políticas.

Maximiliano Sánchez, outro ativista de Santiago de Cuba e vizinho de Ferrer, informou à AFP ter conhecimento de que o amigo se encontra detido na unidade de Pedernales, em Holguín.

AFP


Última actualización el Miércoles, 01 de Agosto de 2012 12:13
 
Cuba: EUA querem ver esclarecido acidente automóvel que vitimou opositor PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Jueves, 26 de Julio de 2012 10:58
Os Estados Unidos pediram na quarta-feira uma investigação «a fundo e transparente» sobre a morte do oposicionista cubano Oswaldo Payá, que faleceu num acidente de viação, no domingo, na cidade cubana de Bayamo, noticia a Efe.

«As circunstâncias da sua morte e o acidente ocorrido deveriam ser investigados», afirmou hoje o subsecretário de Estado para os Assuntos Públicos, Mike Hammer, em respostas a utilizadoras da rede social twitter em castelhano.

«O governo cubano, no interesse de todos, deveria fazer uma investigação a fundo e transparente, porque se deveria saber o que ocorreu», insistiu.

Os restos mortais de Paya, um dos símbolos da oposição cubana falecido aos 60 anos num acidente automóvel que a família quer ver investigado, foram a sepultar na terça-feira, no cemitério de Colombo, em Havana, depois de uma missa oficiada pelo cardeal Jaime Ortega, arcebispo de Havana.

 

As autoridades cubanas asseguram que Paya morreu no domingo, juntamente com outro dissidente, quando o carro alugado em que se seguiam se despistou e embateu numa árvore, no sudeste cubano.

Última actualización el Jueves, 26 de Julio de 2012 11:02
 
México: O Presidente Calderón recorda dissidente cubano Oswaldo Payá com um minuto de silêncio PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Martes, 24 de Julio de 2012 15:23

Infolatam/EFE.-

O presidente do México, Felipe Calderón, recordou com um minuto de silêncio em um ato oficial, o dissidente cubano Oswaldo Payá, um dos mais destacados líderes da dissidência interna da ilha, morto no domingo em um acidente de trânsito na província oriental de Granma.

Na cerimônia de premiação do concurso Olimpíada do Conhecimento Infantil 2012, realizada no Museu Nacional de Antropologia da capital mexicana, Calderón recordou que queria se reunir com Payá em uma recente “visita de Estado a Cuba, mas infelizmente isso não foi possível”.

“Hoje morreu este grande lutador dos direitos humanos e da liberdade em Cuba, e por esse e por todos os que lutam pela liberdade, em particular pelos que lutam pela liberdade no mundo e que perderam a vida, vou pedir que me acompanhem em um minuto de silêncio”, apontou.

Durante a viagem a Cuba realizada em abril passado, o mandatário mexicano se reuniu com o presidente cubano, Raúl Castro, o titular da Assembleia Nacional, Ricardo Alarcón, e o cardeal Jaime Ortega, máxima autoridade católica da ilha, mas não com dissidentes.

Calderón lamentou publicamente a “triste notícia” do acidente de Payá, e expressou sua admiração em relação ao dissidente por sua valentia na defesa dos direitos humanos na ilha.

Fundador e coordenador nacional do Movimento Cristão Libertação (MCL) e prêmio Sajárov de Direitos Humanos do Parlamento Europeu em 2002, Oswaldo Payá era uma das figuras mais notáveis da oposição interna de Cuba e destacou-se por desenvolver uma longa trajetória de ativismo pacífico pela democracia na ilha.

O opositor cubano faleceu ontem em consequência de um acidente de trânsito na província oriental de Granma.

No acidente também morreu o cubano Harold Cepero e ficaram feridos o espanhol Ángel Carromero, vice-secretário do Novas Gerações do Partido Popular (PP) de Madri, e o sueco Jens Aron.
Infolatam/EFE
Última actualización el Martes, 24 de Julio de 2012 15:26
 
Rússia quer instalar bases navais em Cuba e no Vietnã PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Sábado, 28 de Julio de 2012 11:19

A Rússia está negociando a abertura de bases navais em Cuba, Vietnã e Seychelles, afirmou o comando da Marinha nesta sexta-feira. "É verdade, nós estamos trabalhando na implementação de bases navais russas fora do território russo", disse para a agência de notícias RIA Novosti o vice-almirante Viktor Chirkov.

Atualmente, a única base naval russa fora da região da antiga União Soviética está localizada no porto de Tartus, na Síria. Ainda nesta sexta-feira, reúnem-se para discutir o assunto o presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o presidente do Vietnã, Truong Tan Sang.

Com as relações entre a Rússia e o Ocidente passando por um novo período de tensões neste início do terceiro mandato presidencial de Putin, Moscou parece disposto a reviver alianças do tempo da União Soviética. Em 2001, Putin fechou a base vietnamita construída em 1979, uma medida para melhorar os laços com os Estados Unidos. Mas as relações diplomáticas deterioraram-se desde então. Durante sua campanha eleitoral, Putin acusou os EUA de encorajarem os protestos contra seus 12 anos de governo e prometeu fortalecer as Forças Armadas do país. As informações são da Dow Jones e Associated Press.

Tomado do DIÁRIO DO GRANDE ABC, BRASIL

Última actualización el Sábado, 28 de Julio de 2012 11:33
 
Cuba: Romney questiona circunstâncias da morte de dissidente cubano PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Martes, 24 de Julio de 2012 20:41

AFP.-

As circunstâncias envolvendo a morte do dissidente cubano Oswaldo Payá “geram dúvidas” sobre a conduta do “regime despótico” de Havana, afirmou nesta segunda-feira o candidato republicano à Presidência americana, Mitt Romney.

“As circunstâncias que cercam a morte de Payá novamente geram dúvidas sobre o padrão de conduta do regime despótico (cubano), que busca constantemente formas de aniquilar a dissidência interna”, ressaltou Romney em um comunicado.

As suspeitas de Romney seguem os questionamentos feitos por uma filha de Payá, por grupos dissidentes em Cuba e de exilados cubanos em Miami sobre a versão oficial da morte do dissidente, que morreu no domingo em um acidente de trânsito próximo à cidade de Bayamo, 744 km a sudeste de Havana.

Romney, que enfrentará o presidente democrata Barack Obama nas eleições de novembro, afirmou que “a comunidade internacional deve exigir que sejam determinados com exatidão os fatos relacionados à morte de Payá e que qualquer testemunha seja protegida”.

Um outro cidadão cubano morreu no acidente, enquanto um espanhol e um sueco ficaram feridos.

O candidato republicano considerou Payá uma “das vozes mais firmes e respeitadas” da “luta pela liberdade” em Cuba.

Romney criticou no passado as políticas de Obama em relação a Cuba e afirmou que, se vencer as eleições em novembro, o regime cubano “sentirá o peso de toda a firmeza americana”.

O governo de Obama lamentou nesta segunda-feira a morte de Payá, ressaltando o seu “incansável” trabalho pelos direitos humanos em Cuba.

Tomado de INFOLATAM

Última actualización el Martes, 24 de Julio de 2012 20:43
 
«InicioPrev741742743744745746747748749750PróximoFin»

Página 741 de 809