Liberados los tres activistas que protestaron el 26 de julio en Santiago de Cuba

Los tres manifestantes que el pasado 26 de julioexigieron libertad y el ...

Brasil: Temer gana el primer embate en la denuncia que lo acusa de corrupción

El presidente de Brasil, Michel Temer, ganó este miércoles el primer pulso ...

Ecuador: ¿Por qué Lenín Moreno se distancia de Rafael Correa? Las claves

Los primeros meses de la nueva Presidencia de Ecuador han estado marcados por ...

EEUU condena que Maduro exija subordinación de gobernadores opositores

Estados Unidos condenó el jueves al gobierno de Nicolás Maduro por exigir ...

Grupo que reúne 12 países pede auditoria urgente de eleição na Venezuela

Os governos do chamado Grupo de Lima, formado por 12 países da ...

Notícias: Brasil
Venezuela inicia recionamento de energia PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Miércoles, 13 de Enero de 2010 21:35

Por Eyanir Chinea e Nelson Bocanegra

CARACAS (Reuters) - A Venezuela iniciou nesta quarta-feira um racionamento de eletricidade, provocando confusão em grande parte da população, desinformada sobre os horários e sobre como enfrentar a medida.

Lojas, escolas e clínicas esperavam informações mais detalhadas sobre os horários de corte no abastecimento para preparar planos de contingência. Os jornais comparam a situação com a que Cuba viveu alguns anos atrás.

A medida também provocou mudanças em eventos como a final do campeonato nacional de beisebol, esporte mais popular do país, enquanto algumas pessoas ficaram presas em elevadores ou tiveram de interromper suas compras.

O Ministério da Energia informou na terça-feira que haverá um corte de quatro horas a cada dois dias, até maio, devido à crise energética no país, atribuída pelo governo ao fenômeno climático El Niño e ao aumento da demanda.

Mas a oposição e alguns especialistas afirmam que as dificuldades decorrem da falta de investimentos em infraestrutura depois da nacionalização de diversas empresas de serviços públicos.

"Não temos claro como vai ser isso, não nos dão razão na empresa (de eletricidade). Isso está de mal a pior, vamos ter de reprogramar as consultas porque sem luz os equipamentos não funcionam, até a central telefônica morre", disse Luzmila Cano, secretária de uma clínica em Caracas.

As autoridades alertam que a seca no país deve durar ainda cerca de cinco meses, e dizem que, sem racionamento, a Venezuela poderia viver um colapso elétrico a partir do final de fevereiro.

O racionamento exclui clínicas e hospitais de grande porte, aeroportos, órgãos públicos, metrô, bombeiros, rádios, TVs e jornais. Mas estabelecimentos pequenos, como clínicas e escolas, além da iluminação pública, devem ser afetados.

Última actualización el Miércoles, 13 de Enero de 2010 21:37
 
Cuba: Há paranoia anti-terrorista PDF Imprimir E-mail
Escrito por Fuente indicada en la materia   
Martes, 05 de Enero de 2010 11:15
IMPRENSA CUBANA DIZ QUE EUA SOFREM DE 'PARANOIA ANTITERRORISTA'

HAVANA, 4 JAN (ANSA) - A imprensa oficial cubana acusou hoje os Estados Unidos de "arremeter com paranoia antiterrorista" contra outros países, incluindo a ilha caribenha, ao reforçar as medidas de segurança para passageiros de voos oriundos de 14 nações.

"Como parte de sua paranoia antiterrorista", Washington "aplicará controles mais estritos aos passageiros provenientes de 14 nações, entre elas Cuba", disse o diário Granma, órgão oficial do Partido Comunista.

A partir desta segunda-feira, passageiros oriundos de nações suspeitas de apoiar o terrorismo terão de passar por um esquema especial de revista em viagens aos Estados Unidos.

A decisão, que partiu da Administração da Segurança nos Transportes (TSA), foi tomada dias depois que um nigeriano tentou explodir um avião da companhia Northwest Airlines, pertencente à Delta, que chegava a Detroit saído de Amsterdã, na Holanda.

Cuba é um dos países que, segundo Washington, patrocinariam o terrorismo, ao lado de Irã, Síria e Sudão. Além deles, a lista inclui ainda Afeganistão, Arábia Saudita, Argélia, Iêmen, Iraque, Líbano, Líbia, Nigéria, Paquistão e Somália.

Passageiros que embarcarem em voos que saiam ou façam paradas nestes locais terão suas bagagens de mão revistadas e passarão por aparelhos de raio X, entre outras medidas. (ANSA)
04/01/2010 13:56


Última actualización el Martes, 05 de Enero de 2010 11:19
 
REMÉDIOS: PARCERIA BRASIL-CUBA PDF Imprimir E-mail
Escrito por Fuente indicada en la materia   
Miércoles, 23 de Diciembre de 2009 11:33

Farmacêutica brasileira EMS fecha parceria com empresa cubana de biotecnologia

A EMS, maior multinacional farmacêutica brasileira, assinou nesta segunda-feira um acordo de 100 milhões de dólares com a cubana Heber Biotec para constituição de uma empresa mista de desenvolvimento de remédios. Os medicamentos criados graças à parceria serão fabricados no Brasil, chegarão ao mercado num prazo de dois a cinco anos e poderão ser distribuídos e comercializados pela EMS nos mais de 20 países onde a companhia atua.

"Uma das áreas terapêuticas de maior interesse é a de câncer. Eles têm pesquisas em vários produtos que podem nos interessar", afirma o vice-presidente de Mercado da EMS, Waldir Eschberger Junior.
A EMS já avalia possíveis locais para a fábrica de onde sairão os medicamentos produzidos pela nova empresa. Por pertencerem à joint venture formada entre a companhia brasileira e a cubana, os remédios não passarão pelas duas fábricas da EMS, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, e Hortolândia, na região metropolitana de Campinas (SP).
Eschberger diz que há "uma grande possibilidade" de a nova planta ser instalada em algum município paulista, mas a empresa também avalia levá-la para Alagoas, Amazonas e Distrito Federal.
Cuba já era parceira

A parceria foi intermediada pela Apex (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), ligada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, e é o segundo acordo entre Brasil e Cuba para a promoção de remédios. Em novembro, a própria EMS já havia fechado contrato com a Quimefa para fabricar no Brasil o medicamento Salbutamol, utilizado no combate à asma, e para vender em Cuba os produtos da farmacêutica brasileira.

Em dezembro, a EMS assinou ainda um acordo técnico-científico com o laboratório chinês Shanghai Biomabs para transferência de tecnologia de produção e licenciamento de farmacêuticos biológicos. O contrato marcou a entrada da empresa brasileira no setor de biofármacos.

Maior empresa farmacêutica do Brasil e uma das oito maiores da América Latina, a EMS tem cem por cento de capital nacional e atua nos segmentos de prescrição médica, genéricos e de material hospitalar.

Última actualización el Miércoles, 23 de Diciembre de 2009 11:37
 
Cuba melhora Internet para uso "social" PDF Imprimir E-mail
Escrito por Fuente indicada en la materia   
Viernes, 08 de Enero de 2010 10:52

Cuba melhora conexão à Internet, mas prioriza "uso social"

Reuters/Brasil Online

HAVANA (Reuters) - Cuba aumentou em 10 por cento sua conectividade à Internet em dezembro, mas um futuro cabo de fibra óptica até a Venezuela não significará uma ampliação do uso da rede no país, disse uma fonte oficial nesta quinta-feira.

Ramón Linares, vice-ministro de Informática e Comunicações, disse ao jornal Juventud Rebelde que a ilha continuará melhorando os serviços de telecomunicações, mas manterá "a estratégia de privilegiar os acessos coletivos."

Segundo ele, a entrada em funcionamento da fibra óptica Venezuela-Cuba "proporcionará uma maior qualidade nas infocomunicações, não significará necessariamente uma extensão das mesmas."

O governo da Venezuela, maior aliado econômico de Cuba e patrocinador do projeto, prevê que o cabo de 1.600 quilômetros deverá funcionar em 2011, com capacidade para 640 gigabytes, o que multiplicará por 3.000 a capacidade de conexão da ilha com o exterior.

Os 10 por cento conquistados em dezembro se referem a um aumento da capacidade de conexão por satélite, com uma velocidade de 209 megabytes de saída e 379 de entrada, segundo o Juventud Rebelde.

"Esse aumento, no entanto, ainda é insuficiente para as necessidades de desenvolvimento no país no setor informático. A conexão por satélite, imposta ao país pela política de bloqueio dos Estados Unidos, torna lentas as velocidades de conexão", acrescentou.

Cuba acessa a Internet por satélite desde 1996, e afirma que o bloqueio econômico dos EUA lhe impede de se conectar aos 12 pontos da rede internacional que cerca o país, administrados por empresas norte-americanas.

Segundo Linares, as dificuldades de acesso do país são tecnológicas e financeiras e, por isso, o governo "continuará priorizando o uso social das novas tecnologias, inclusive a conexão com a Internet."

O uso da Internet é restrito em Cuba. Em suas casas, a maioria dos cubanos não pode contratar um serviço de Internet, reservado só a um grupo de profissionais.

O governo, em troca, enfoca sua utilização em escolas, universidades, centro culturais e científicos e outros estabelecimentos desse tipo.

Havana não divulgou sua resposta a um pacote de medidas lançado em setembro pelos EUA para flexibilizar o embargo, entre as quais uma autorização para que empresas norte-americanas de telecomunicações aceitem prestar serviços diretamente a entidades da ilha.

(Reportagem de Nelson Acosta)

Última actualización el Martes, 12 de Enero de 2010 11:04
 
CUBA: 41 MORTOS POR GRIPE SUÍNA PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Domingo, 27 de Diciembre de 2009 12:40

Cuba confirma mil casos da gripe A e alerta para novo surto

Da EFE

Havana, 25 dez (EFE).- As autoridades de saúde cubanas lançaram hoje novos alertas para reforçar as medidas preventivas perante uma segunda onda da nova gripe, doença que já deixou 41 mortos e cerca de mil infectados no país.


O vice-ministro de Saúde Pública, Luis Estruch, advertiu que o fim do ano e o início de 2010 é alta temporada no turismo e de maior movimento de estudantes e colaboradores cubanos no exterior.


"Temos, até o momento, menos de mil casos confirmados. Pode ser que existam mais, mas só os avalizados por uma amostra virológica são aceitos como dados oficiais", disse o vice-ministro, citado hoje pelo jornal oficial "Granma".


Estruch, responsável pelas áreas de higiene, epidemiologia e microbiologia, pediu que se fortaleça o controle sanitário nos portos e aeroportos, lembrou que em Cuba os primeiros casos da gripe foram detectados em maio, com o retorno de três estudantes mexicanos, e que já em setembro a doença era vista em todo o país. EFE

Última actualización el Domingo, 27 de Diciembre de 2009 12:44
 
«InicioPrev661662663664665666667PróximoFin»

Página 666 de 667