Cuba no está en el siglo XXI Por ROBERTO ÁLVAREZ QUIÑONES

En los tiempos que corren, de avances asombrosos en la tecnología e ...

Exministros chilenos rechazan invitar a Maduro y Castro a la toma de posesión de Piñera

Catorce exministros, tanto de la oposición como de la coalición oficialista, hicieron ...

El Consejo Permanente de la OEA debatirá un pedido a Maduro para que postergue las elecciones

El Consejo Permanente de la Organización de los Estados Americanos (OEA) convocó para el...

Un embajador español en el lugar equivocado Por YOANI SÁNCHEZ

Hace cinco años, cuando visité por primera vez España, comenzó a circular ...

Governos americanos se coordenam para lidar com Venezuela

BUENOS AIRES E WASHINGTON — Intensificam-se articulações diplomáticas entre governos do continente ...

Notícias: Brasil
Universitários fazem greve de fome na Venezuela em protesto contra tratamento a oposicionistas PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Sábado, 19 de Febrero de 2011 12:19

Brasília - Em protesto ao tratamento dispensado pelo governo do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, aos oposicionistas, 25 estudantes universitários fazem greve de fome no país – 19 lideram manifestações na capital e mais seis, no interior do país. Do grupo, 13 estão sem comer há duas semanas. Os jovens protestam em frente à sede da Organização de Estados Americanos (OEA), em Caracas, e aos prédios das embaixadas do Chile e da Costa Rica, na capital venezuelana.

“Completamos duas semanas sem comer, são mais de 300 horas, e decidimos ampliar o protesto com greves de fome com três jovens ficando em frente à Embaixada do Chile e outros três em frente à Embaixada da Costa Rica”, disse o líder do grupo, Lorent Saleh.

Os grevistas fazem parte do movimento Juventude Ativa Venezuela Unida e pedem a libertação de 27 pessoas que dizem ter sido presas por motivos políticos. O grupo exige ainda que que seja reconhecida a imunidade parlamentar dos deputados eleitos Biagio Piglieri e José Sánchez, que foram impedidos de tomar posse.

Piglieri, segundo as autoridades venezuelanas, é acusado de corrupção e detido em casa. Sánchez também foi denunciada pelo mesmo crime e terá de cumprir uma pena de 19 anos de prisão por cumplicidade num homicídio. Mas a oposição informou que ambos foram julgados por razões políticas.

“Informamos ao presidente [Hugo] Chávez e ao secretário-geral da Organização de Estado Americanos [José Miguel Insulza] que a juventude venezuelana vai manter o protesto ao qual chamamos Operação Liberdade e que nas próximas horas tomaremos outras medidas”, disse Saleh.

Na cidade de Maracaibo, a 800 quilômetros de Caracas, mais seis jovens universitários fazem greve de fome pela liberação dos presos políticos. Os manifestantes exigem ainda que a juíza Maria Loudes Afiniu seja absolvida das acusações de corrupção. Os manifestantes ameaçaram radicalizar.
Na semana passada, Insulza manifestou preocupação pela duração da greve de fome e revelou interesse em visitar o país.

No final de 2009, um grupo de 15 jovens estudantes fez uma greve de fome que durou 17 dias. O grupo reivindicava a visita de uma missão da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, organismo que depende da OEA, e que fontes não oficiais informam que não viajam ao país desde 2002.

Na cidade de Méridas, três caminhões com carregamentos de alimento foram hoje (15) incendiados em um protesto organizado por um grupo de encapuçados que se queixam da falta de verbas na Universidade de Los Andes (ULA). Há, ainda, reclamações sobre deficiências no funcionamento da cantina universitária, por alegada falta de recursos.

A situação obrigou os organismos policiais a reforçar as ações para controlar o centro da cidade de Mérida, a 600 quilômetros a sudoeste de Caracas.

Agência Lusa

Última actualización el Sábado, 19 de Febrero de 2011 12:22
 
Blogueira cubana Yoani Sánchez, estreia domingo 13/02 coluna no ''Estado'' PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Domingo, 13 de Febrero de 2011 13:33

- O Estado de S.Paulo

Yoani Sánchez, a jornalista blogueira cubana que desde 2007 desafia o regime de Fidel e Raúl Castro, estreia neste domingo sua coluna no "Estado", que adquiriu o direito de publicação com exclusividade para São Paulo. A coluna terá periodicidade quinzenal.

Yoani, que se formou em filologia pela Universidade de Havana em 2000, já ganhou os prêmios Ortega y Gasset (2008), Maria Mors Cabot (2009) e Príncipe Claus (2010). Detida várias vezes pelo regime cubano e impedida de sair do país para receber as homenagens internacionais, Yoani já foi considerada uma das cem personalidades mais influentes do planeta pela revista americana "Time".

 
JORNALISTA E LÍDER CUBANO DE CULTO AFRICANO, É ASSASSINADO A TIROS EM RIO DE JANEIRO PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Jueves, 03 de Febrero de 2011 10:58

Rio de Janeiro. O jornalista cubano Rafael Zamora Díaz, de 51 anos, presidente-fundador da Sociedade de Ifá e Cultura Afro-Cubana no Brasil, foi assassinado com sete tiros, na noite de terça-feira, quando estacionava o seu carro Meriva ao chegar em casa, no Cosme Velho, zona sul do Rio.
O cubano Rafael Zamora era babalawó (senhor, pai do segredo) do Ifá, religião de origem africana, muito difundida em Cuba. Morava no Brasil há 20 anos. Em 2010, ele teria procurado a Assembleia Legislativa, o Ministério Público do Estado e a Ordem dos Advogados do Brasil para entregar um dossiê sobre ameaças que recebera.
A OAB do Rio informou que Díaz entregou à Comissão de Igualdade Racial, em agosto de 2010, um dossiê "de denúncias de discriminação racial e perseguição religiosa". Segundo parentes da vítima, a motivação teria sido passional. Segundo Olga Zamora, irmã da vítima, ele recebia ameaças de um homem que teria descoberto um relacionamento do religioso com sua mulher.

Última actualización el Miércoles, 09 de Febrero de 2011 10:41
 
POLICIA POLÍTICA CIBERNÉTICA EM CUBA PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Miércoles, 09 de Febrero de 2011 10:58

Eduardo Fontes.

Um vídeo de 50 minutos, com uma suposta palestra de um policia político, especialista em Internet para funcionários do governo cubano, vem sendo divulgado em sites e blogs que defendem a liberdade de expressão em Cuba. Nele, o policial perito, cuja identidade não é revelada, diz temer que "os Estados Unidos estejam encorajando a dissidência cubana através das mídias sociais como Facebook e Twitter, com o objetivo de derrubar o governo". Até agora não se sabe como o vídeo foi obtido.

O policia especialista também diz que o governo dos EUA está "financiando a criação, em Cuba, de equipamentos de comunicação via satélite para criar pontos secretos de acesso Wi-Fi": “A ideia é criar uma plataforma tecnológica longe do controle das autoridades cubanas, que permita o livre fluxo de comunicação entre os cidadãos cubanos e o mundo”, disse
ele.

O policia palestrante diz que o equipamento via satélite, supostamente fornecido pelos EUA, pretende espalhar a voz de uma nova onda de blogueiros antigoverno, como Yoani Sánchez.

Em Cuba, o acesso à Internet é limitado e o conteúdo é amplamente bloqueado pelo governo.

Fonte: “Toronto Sun”

Última actualización el Sábado, 19 de Febrero de 2011 12:30
 
Acesso livre à internet em Cuba é elogiado até por dissidentes PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Viernes, 11 de Febrero de 2011 11:29

 

Desde o começo desta semana, os cubanos passaram a acessar páginas na internet antes indisponíveis, incluindo sites críticos a Havana. As causas para a abertura do acesso ainda são desconhecidas – o governo não se pronunciou até o momento –, mas se trata de uma mudança significativa para um país que, devido ao embargo econômico imposto pelos Estados Unidos, detém uma rede de internet restrita, cara e lenta.

"Não há nenhum obstáculo político", disse o vice-ministro de Informática e Comunicações, Jorge Luis Perdomo, ao comentar as dificuldades dos cubanos para acessar a internet. "Existe total vontade do governo de seguir desenvolvendo o setor das comunicações" e "há um plano paulatino de seguir aumentando os acessos à internet" nas "instituições, lares, e em todos os pontos onde seja necessário ter estes serviços", acrescentou Perdomo.

Na avaliação do porta-voz do partido dissidente Arco Progressista Manuel Cuesta Morúa, é preciso aguardar que o livre acesso se torne estável, porém, se trata de uma “ótima” notícia para quem mora na ilha caribenha. “Demos um passo importante rumo à possibilidade de que todos os cubanos possam usar a rede”, disse Cuesta ao Opera Mundi, acrescentando que “o direito dos cubanos acessarem internet de suas casas” sempre foi uma demanda do partido.

Um dos principais grupos de oposição ao governo, o Arco Progressista foi fundado em julho de 2008 a partir da fusão de três grupos da oposição, dois do interior de Cuba, a Corrente Socialista Democrática e o Partido do Povo, e outro de exilados em Miami, a Coordenação Social-Democrata no Exílio.

O blog da dissidente Yoani Sánchez foi um dos que puderam ser acessados a partir desta terça-feira (08/02) em Cuba. "Não paro de me surpreender com a possibilidade de acessar a internet num hotel sem problemas e, inclusive, abrir a página Voces cubanas [plataforma administrada por Yoani que hospeda blogs de cubanos críticos ao regime]”, disse a blogueira por meio de sua conta pessoal no Twitter.

Por causa do embargo, Cuba não está ligada por fibra ótica a outros países e utiliza internet e telefonia via satélite. O governo cubano explica que o bloqueio imposto pelos EUA proíbe o fornecimento e a aquisição de sistemas e de software reconhecidos pelo sistema operacional Windows, além de dificultar o acesso à internet.

Alternativa venezuelana

No entanto, esse panorama deve mudar. Desde terça-feira, um cabo venezuelano de fibra óptica chegou a Cuba, acelerando em três mil vezes a baixa velocidade de conexão da ilha e burlando as restrições de conectividade impostas pelos EUA. A obra deve terminar no fim do mês.

O ministro da Informática e das Comunicações de Cuba, Medardo Díaz, citado pela agência de notícias France Press, disse que a ação venezuelana "abre uma brecha no bloqueio [norte-americano]”, afirmou Díaz.

Segundo dados oficiais, Cuba tinha 1,6 milhão de usuários da internet em 2009, ou 14,2% da população.

 

10/02/2011 - 16:24 | Daniella Cambaúva | Redação OperaMundi

Última actualización el Viernes, 11 de Febrero de 2011 11:32
 
«InicioPrev651652653654655656657658659660PróximoFin»

Página 653 de 686