Las Damas de Blanco piden a la diplomacia de Surinam ayuda para sus tres miembros varadas en ese paí

Las Damas de Blanco pidieron este viernes a los representantes diplomáticos de Surinam en ...

Brasil paga 20 millones de dólares por el trabajo de médicos cubanos en Haití

El primer ministro de Haití, Jack Guy Lafrontant, recibió hoy a los ministros ...

Caracas: Un muerto y varios heridos en enfrentamientos entre policías y opositores

Decenas de manifestantes, la mayoría de ellos encapuchados, se enfrentaron a agentes de...

Apoyada por Donald Trump, republicana gana emblemática elección para dirimir escaño congresional de

"Esta noche estoy ante ustedes, extraordinariamente humilde y honrada por el enorme pr...

Lula a um passo da condenação

Mais do que nunca, os olhares do mundo político e jurídico estão ...

Notícias: Brasil
Haití: Cuba cede espaço aéreo para EUA PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Sábado, 16 de Enero de 2010 11:07

AFP

O governo de Cuba liberou temporariamente o seu espaço aéreo para voos dos Estados Unidos possam chegar ao Haiti levando mantimentos e ajuda humanitária aos sobreviventes do terremoto de terça-feira, 12, que matou ao menos 15 mil na terça-feira.

Os cubanos têm relações cortadas com os americanos desde 1961 e seguiram a mesma medida adotada pelos próprios haitianos, que também cederam seu espaço aéreo e o aeroporto da capital Porto Príncipe para os Estados Unidos.

Celso Amorim pede prioridade para voos brasileiros

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, disse à secretária de Estado americana, Hillary Clinton, que os aviões brasileiros estão com dificuldade para conseguir autorização de pouso no aeroporto de Porto Príncipe. Ele pediu para que o Brasil tivesse prioridade de acesso ao espaço aéreo do Haiti.

Última actualización el Sábado, 16 de Enero de 2010 11:14
 
Cuba melhora Internet para uso "social" PDF Imprimir E-mail
Escrito por Fuente indicada en la materia   
Viernes, 08 de Enero de 2010 10:52

Cuba melhora conexão à Internet, mas prioriza "uso social"

Reuters/Brasil Online

HAVANA (Reuters) - Cuba aumentou em 10 por cento sua conectividade à Internet em dezembro, mas um futuro cabo de fibra óptica até a Venezuela não significará uma ampliação do uso da rede no país, disse uma fonte oficial nesta quinta-feira.

Ramón Linares, vice-ministro de Informática e Comunicações, disse ao jornal Juventud Rebelde que a ilha continuará melhorando os serviços de telecomunicações, mas manterá "a estratégia de privilegiar os acessos coletivos."

Segundo ele, a entrada em funcionamento da fibra óptica Venezuela-Cuba "proporcionará uma maior qualidade nas infocomunicações, não significará necessariamente uma extensão das mesmas."

O governo da Venezuela, maior aliado econômico de Cuba e patrocinador do projeto, prevê que o cabo de 1.600 quilômetros deverá funcionar em 2011, com capacidade para 640 gigabytes, o que multiplicará por 3.000 a capacidade de conexão da ilha com o exterior.

Os 10 por cento conquistados em dezembro se referem a um aumento da capacidade de conexão por satélite, com uma velocidade de 209 megabytes de saída e 379 de entrada, segundo o Juventud Rebelde.

"Esse aumento, no entanto, ainda é insuficiente para as necessidades de desenvolvimento no país no setor informático. A conexão por satélite, imposta ao país pela política de bloqueio dos Estados Unidos, torna lentas as velocidades de conexão", acrescentou.

Cuba acessa a Internet por satélite desde 1996, e afirma que o bloqueio econômico dos EUA lhe impede de se conectar aos 12 pontos da rede internacional que cerca o país, administrados por empresas norte-americanas.

Segundo Linares, as dificuldades de acesso do país são tecnológicas e financeiras e, por isso, o governo "continuará priorizando o uso social das novas tecnologias, inclusive a conexão com a Internet."

O uso da Internet é restrito em Cuba. Em suas casas, a maioria dos cubanos não pode contratar um serviço de Internet, reservado só a um grupo de profissionais.

O governo, em troca, enfoca sua utilização em escolas, universidades, centro culturais e científicos e outros estabelecimentos desse tipo.

Havana não divulgou sua resposta a um pacote de medidas lançado em setembro pelos EUA para flexibilizar o embargo, entre as quais uma autorização para que empresas norte-americanas de telecomunicações aceitem prestar serviços diretamente a entidades da ilha.

(Reportagem de Nelson Acosta)

Última actualización el Martes, 12 de Enero de 2010 11:04
 
CUBA: 41 MORTOS POR GRIPE SUÍNA PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Domingo, 27 de Diciembre de 2009 12:40

Cuba confirma mil casos da gripe A e alerta para novo surto

Da EFE

Havana, 25 dez (EFE).- As autoridades de saúde cubanas lançaram hoje novos alertas para reforçar as medidas preventivas perante uma segunda onda da nova gripe, doença que já deixou 41 mortos e cerca de mil infectados no país.


O vice-ministro de Saúde Pública, Luis Estruch, advertiu que o fim do ano e o início de 2010 é alta temporada no turismo e de maior movimento de estudantes e colaboradores cubanos no exterior.


"Temos, até o momento, menos de mil casos confirmados. Pode ser que existam mais, mas só os avalizados por uma amostra virológica são aceitos como dados oficiais", disse o vice-ministro, citado hoje pelo jornal oficial "Granma".


Estruch, responsável pelas áreas de higiene, epidemiologia e microbiologia, pediu que se fortaleça o controle sanitário nos portos e aeroportos, lembrou que em Cuba os primeiros casos da gripe foram detectados em maio, com o retorno de três estudantes mexicanos, e que já em setembro a doença era vista em todo o país. EFE

Última actualización el Domingo, 27 de Diciembre de 2009 12:44
 
Venezuela inicia recionamento de energia PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Miércoles, 13 de Enero de 2010 21:35

Por Eyanir Chinea e Nelson Bocanegra

CARACAS (Reuters) - A Venezuela iniciou nesta quarta-feira um racionamento de eletricidade, provocando confusão em grande parte da população, desinformada sobre os horários e sobre como enfrentar a medida.

Lojas, escolas e clínicas esperavam informações mais detalhadas sobre os horários de corte no abastecimento para preparar planos de contingência. Os jornais comparam a situação com a que Cuba viveu alguns anos atrás.

A medida também provocou mudanças em eventos como a final do campeonato nacional de beisebol, esporte mais popular do país, enquanto algumas pessoas ficaram presas em elevadores ou tiveram de interromper suas compras.

O Ministério da Energia informou na terça-feira que haverá um corte de quatro horas a cada dois dias, até maio, devido à crise energética no país, atribuída pelo governo ao fenômeno climático El Niño e ao aumento da demanda.

Mas a oposição e alguns especialistas afirmam que as dificuldades decorrem da falta de investimentos em infraestrutura depois da nacionalização de diversas empresas de serviços públicos.

"Não temos claro como vai ser isso, não nos dão razão na empresa (de eletricidade). Isso está de mal a pior, vamos ter de reprogramar as consultas porque sem luz os equipamentos não funcionam, até a central telefônica morre", disse Luzmila Cano, secretária de uma clínica em Caracas.

As autoridades alertam que a seca no país deve durar ainda cerca de cinco meses, e dizem que, sem racionamento, a Venezuela poderia viver um colapso elétrico a partir do final de fevereiro.

O racionamento exclui clínicas e hospitais de grande porte, aeroportos, órgãos públicos, metrô, bombeiros, rádios, TVs e jornais. Mas estabelecimentos pequenos, como clínicas e escolas, além da iluminação pública, devem ser afetados.

Última actualización el Miércoles, 13 de Enero de 2010 21:37
 
Cuba: Há paranoia anti-terrorista PDF Imprimir E-mail
Escrito por Fuente indicada en la materia   
Martes, 05 de Enero de 2010 11:15
IMPRENSA CUBANA DIZ QUE EUA SOFREM DE 'PARANOIA ANTITERRORISTA'

HAVANA, 4 JAN (ANSA) - A imprensa oficial cubana acusou hoje os Estados Unidos de "arremeter com paranoia antiterrorista" contra outros países, incluindo a ilha caribenha, ao reforçar as medidas de segurança para passageiros de voos oriundos de 14 nações.

"Como parte de sua paranoia antiterrorista", Washington "aplicará controles mais estritos aos passageiros provenientes de 14 nações, entre elas Cuba", disse o diário Granma, órgão oficial do Partido Comunista.

A partir desta segunda-feira, passageiros oriundos de nações suspeitas de apoiar o terrorismo terão de passar por um esquema especial de revista em viagens aos Estados Unidos.

A decisão, que partiu da Administração da Segurança nos Transportes (TSA), foi tomada dias depois que um nigeriano tentou explodir um avião da companhia Northwest Airlines, pertencente à Delta, que chegava a Detroit saído de Amsterdã, na Holanda.

Cuba é um dos países que, segundo Washington, patrocinariam o terrorismo, ao lado de Irã, Síria e Sudão. Além deles, a lista inclui ainda Afeganistão, Arábia Saudita, Argélia, Iêmen, Iraque, Líbano, Líbia, Nigéria, Paquistão e Somália.

Passageiros que embarcarem em voos que saiam ou façam paradas nestes locais terão suas bagagens de mão revistadas e passarão por aparelhos de raio X, entre outras medidas. (ANSA)
04/01/2010 13:56


Última actualización el Martes, 05 de Enero de 2010 11:19
 
«InicioPrev641642643644645646647648649PróximoFin»

Página 648 de 649