El régimen despliega patrullas y motos policiales delante de una iglesia para impedir la entrada de

"En Cárdenas altos oficiales de la Seguridad del Estado y la unidad ...

Las expresidentas izquierdistas Kirchner y Rousseff se reúnen en Buenos Aires

La expresidenta de Argentina, Cristina Fernández de Kirchner (2007-2015), recibió este sábado en su apartamento ...

Luisa Ortega: El ministro Jorge Rodríguez me dijo 'Maduro es escaso, no le hables de temas profundos

"Un representante del Gobierno, [el ministro de Comunicación] Jorge Rodríguez, me dijo ...

China aumenta su influencia en Latinoamérica ante la falta de estrategia de EE UU

Una semana después de la elección de Donald Trump, el presidente Xi ...

Maduro diz que governo venceu em 90% das prefeituras disputadas na Venezuela

O presidente venezuelano Nicolás Maduro afirmou que o partido do governo venceu ...

Notícias: Brasil
Reforma política é tema de discussão em Brasília PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Sábado, 29 de Junio de 2013 09:49

Brasília teve uma sexta-feira de reuniões e muita discussão sobre a reforma política e o prazo para aplicação das possíveis mudanças. Parlamentares e juristas debatem se as novas regras poderiam ou não ser aplicadas já nas próximas eleições.

A presidente Dilma recebeu nesta sexta representantes do movimento LGBT - Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transsexuais - e também lideranças jovens da sociedade civil. Na saída, integrantes dos movimentos disseram  apoiar o plebiscito para a reforma política.

 
Senado aprova projeto que torna corrupção crime hediondo PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Jueves, 27 de Junio de 2013 09:02

O Senado Federal aprovou nesta quarta-feira (26) o projeto de lei que altera o Código Penal para aumentar a punição para corrupção e tornar esse tipo de delito crime hediondo, considerado de maior gravidade.

O texto aprovado determina que a corrupção ativa (quando é oferecida a um funcionário público vantagem indevida para a prática de determinado ato de ofício) passa ter pena de 4 a 12 anos de reclusão, além de multa – atualmente, a reclusão é de 2 a 12 anos. A mesma punição passa a valer para a corrupção passiva (quando funcionário público solicita ou recebe vantagem indevida em razão da função que ocupa).

 
Oposição acusa Dilma de "atropelar o Congresso" ao propor plebiscito da reforma política PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Martes, 25 de Junio de 2013 08:46

A oposição acusou nesta segunda-feira a presidente Dilma Rousseff de atropelar o Congresso Nacional ao propor a realização de plebiscito sobre a reforma política.

Com críticas ao discurso de Dilma sobre os protestos que se espalham pelo país, os presidentes do PSDB, DEM e MD (Mobilização Democrática) avaliam que a presidente não deu respostas suficientes aos brasileiros que protestam por melhores condições de vida. "É uma competência exclusiva do Congresso convocar plebiscito. Para desviar atenção, ela transfere ao Congresso uma prerrogativa que já é do Legislativo e não responde aos anseios da população", disse o presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG).

Última actualización el Martes, 25 de Junio de 2013 09:26
 
Aliados da presidenta querem o "fim da re-eleição" presidencial PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Viernes, 28 de Junio de 2013 10:28

A presidente Dilma Rousseff definiu que enviará ao Congresso uma mensagem de no máximo cinco pontos sugerindo a realização de um plebiscito para nortear a elaboração de uma reforma política, mas seus aliados querem acrescentar mais questões, como o fim da reeleição.

Depois de três reuniões com presidentes de partidos e aliados da Câmara e do Senado, Dilma conseguiu o apoio da maioria de sua base para sua ideia de plebiscito, mas foi avisada de que a proposta de fazer poucas perguntas pode não vingar e que nem todas as regras podem valer para a eleição de 2014.

 
Pela primeira vez, STF manda prender deputado condenado por corrupção (agora só faltam os do MENSLÃO) PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Miércoles, 26 de Junio de 2013 18:05

O STF (Supremo Tribunal Federal) manteve nesta quarta-feira (26) a condenação do deputado federal Natan Donadon (PMDB-RO), por 8 votos a 1, e pediu que fosse expedido um mandado de prisão contra o réu.
O deputado federal Natan Donadon (PMDB-RO), que será o primeiro parlamentar a cumprir pena de prisão

Em 2010 a corte o condenou a 13 anos e quatro meses de prisão por formação de quadrilha e peculato. Donadon é acusado de participação em desvio de cerca de R$ 8 milhões da Assembleia Legislativa de Rondônia em simulação de contratos de publicidade. Agora só faltam por prender os deputados do MENSALÃO.

Última actualización el Miércoles, 26 de Junio de 2013 18:10
 
«InicioPrev12345678910PróximoFin»

Página 7 de 675