Crece el malestar de la población cubana ante los apagones y el silencio de la dictadura

Pese al compromiso del Gobierno de no permitir "apagones programados" este verano, ...

Brasil: La salida a la crisis venezolana es ofrecer petróleo a La Habana, dice el vicepresidente bra

El vicepresidente de Brasil, Hamilton Mourao, dijo este lunes que la solución a ...

El régimen de Nicolás Maduro volvió a desafiar las sanciones internacionales y vendió otros USD 40 m

Venezuela vendió alrededor de USD 40 millones en oro la semana pasada, ...

España pidió "sanciones" de la Unión Europea contra los responsables de torturas en Venezuela

España pidió a la Unión Europea (UE) "sanciones" contra responsables de torturas ...

“A oposição tem que olhar o que está acontecendo de bom no país” afirmou Mourão em entrevista exclus

Neste segunda-feira (1), o programa de rádio RIC Mais Notícias da Rádio ...

MPF reforça pedido de condenação para Lula e mais 12 réus em processo do sítio de Atibaia PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Miércoles, 12 de Diciembre de 2018 06:34

O Ministério Público Federal (MPF) reforçou o pedido de condenação para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e mais 12 réus na ação penal da Operação Lava Jato que apura reformas feitas no sítio de AtibaiaLula, como sempre, nega que seja dono da propriedade.

Resultado de imagem para MPF reforça pedido de condenação para Lula e mais 12 réus em processo do sítio de Atibaia

As alegações finais, que são a última parte da ação antes da sentença, foram protocoladas no processo eletrônico no fim da noite de segunda-feira (10). Agora, os demais envolvidos – a Petrobras e as defesas dos acusados – também precisam protocolar as alegações finais.

 

 

No documento, o MPF também pede que os réus percam os bens ou valores obtidos através dos crimes; e a reparação dos danos em favor da Petrobras no valor de R$ 155 milhões.

Por causa do recesso do Judiciário, que será entre 20 de dezembro e 6 de janeiro de 2019, o prazo das defesas para apresentação das alegações finais termina em 7 de janeiro. Com isso, a sentença sobre o caso deve sair no ano que vem.

Veja quais são os crimes que cada acusado responde:

  • Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente da República: corrupção passiva e lavagem de dinheiro;
  • Marcelo Odebrecht, ex-presidente da Odebrecht: corrupção ativa;
  • José Adelmário Pinheiro (Léo Pinheiro), ex-presidente da OAS: corrupção ativa e lavagem de dinheiro;
  • José Carlos Bumlai, pecuarista: lavagem de dinheiro;
  • Agenor Franklin Medeiros, ex-executivo da OAS: corrupção ativa;
  • Rogério Aurélio Pimentel, ex-assessor especial da Presidência: lavagem de dinheiro;
  • Emílio Odebrecht, ex-presidente do Conselho de Administração do Grupo Odebrecht à época: lavagem de dinheiro;
  • Alexandrino de Alencar, ex-executivo da Odebrecht: lavagem de dinheiro;
  • Carlos Armando Guedes Paschoal, ex-diretor da Odebrecht: lavagem de dinheiro;
  • Emyr Diniz Costa Junior, ex-engenheiro da Odebrecht: lavagem do dinheiro;
  • Roberto Teixeira, advogado: lavagem de dinheiro;
  • Fernando Bittar, empresário, sócio de um dos filhos de Lula: lavagem de dinheiro;
  • Paulo Roberto Valente (Paulo Gordilho), ex-engenheiro da OAS: lavagem de dinheiro.

O MPF pediu também para, que depois que a Justiça determinar as penas, sejam dimensionadas as sanções para os delatores, conforme é previsto nos acordos de colaboração de cada um.

São delatores nesse processo: Emílio Odebrecht, Alexandrino Alencar, Carlos Armando Guedes Paschoal e Emyr Diniz Costa Junior. Todos eram ligados à Odebrecht.

A defesa de Lula disse que "nas 366 páginas escritas pelos procuradores não há indicação de qualquer prova da culpa de Lula, mas apenas ilações baseadas em afirmações de delatores que ganharam a liberdade e receberam outros generosos benefícios do Ministério Público".

"O documento também omite as provas de inocência de Lula, como, por exemplo, ao deixar de citar perícia feita por sua defesa no sistema de contabilidade paralela da Odebrecht que comprovou que os valores que a acusação tenta vincular ao ex-presidente na verdade foram sacados em benefício de um alto executivo daquele grupo empresarial. Lula não é o proprietário do sítio e tampouco praticou qualquer crime", disseram os advogados.

A Odebrecht afirmou que continua colaborando com a justiça.

G1 tenta contato com as defesas dos outros citados.

A denúncia

A acusação trata do pagamento de propina de pelo menos R$ 128 milhões pela Odebrecht e de outros R$ 27 milhões por parte da OAS.

Conforme a denúncia, Lula foi beneficiado com parte desse dinheiro, por meio de obras realizadas no sítio Santa Bárbara, em Atibaia, cuja escritura está no nome de Fernando Bittar, mas que o MPF defende que pertence, na verdade, ao ex-presidente.

As obras, conforme a denúncia, serviram para adequar o imóvel às necessidades de Lula. Segundo o MPF, a Odebrecht e a OAS custearam R$ 850 mil em reformas na propriedade.

O MPF diz que Lula ajudou as empreiteras ao manter nos cargos os ex-executivos da Petrobras Renato Duque, Paulo Roberto Costa, Jorge Zelada, Nestor Cerveró e Pedro Barusco, que comandaram boa parte dos esquemas fraudulentos entre empreiteiras e a estatal, descobertos pela Lava Jato.

O Ministério Público Federal (MPF) reforçou o pedido de condenação para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e mais 12 réus na ação que apura reformas feitas no sítio de Atibaia.  — Foto: Nelson Almeida/AFP e Reprodução/TV GloboO Ministério Público Federal (MPF) reforçou o pedido de condenação para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e mais 12 réus na ação que apura reformas feitas no sítio de Atibaia.  — Foto: Nelson Almeida/AFP e Reprodução/TV Globo

O Ministério Público Federal (MPF) reforçou o pedido de condenação para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e mais 12 réus na ação que apura reformas feitas no sítio de Atibaia. — Foto: Nelson Almeida/AFP e Reprodução/TV Globo

Todos já foram condenados em ações penais anteriores. Conforme a denúncia, as duas empreiteiras foram beneficiadas em pelo menos sete contratos.

Também faz parte da denúncia o contrato de aluguel do navio-sonda Vitória 10.000, realizado pela empreiteira Schahin, junto à Petrobras.

Nesse contrato, o processo apura um suposto pagamento de R$ 150 mil a Lula, com a ajuda do pecuarista José Carlos Bumlai, que teria intermediado os repasses ao ex-presidente.

Os procuradores defendem que todo o esquema na Petrobras era capitaneado por Lula.

"Efetivamente, como apurado, após assumir o cargo de Presidente da República, Lula comandou a formação de um esquema delituoso de desvio de recursos públicos destinados a enriquecer ilicitamente, bem como, visando à perpetuação criminosa no poder, comprar apoio parlamentar e financiar caras campanhas eleitorais", diz trecho da denúncia.

G1 GLOBO/Veja mais notícias no G1


Última actualización el Sábado, 15 de Diciembre de 2018 19:10
 

Add comment


Security code
Refresh

La generación histórica ya es cosa del p

Indicado en la materia

Por REINALDO ESCOBAR.- Aunque la expresión “generación histórica de la revolución cubana” se ha venido usando para definir a un grupo específico de personas, no existe una tesis oficial a través ...

Díaz-Canel va a 'poner contra la pared'

Indicado en la materia

Por ORLANDO FREIRE SANTANA.-  La nueva Constitución de la República de Cuba no está exenta de ambigüedades y hasta de contradicciones que tornan confusos sus articulados, y que en consecuencia les permite a ...

500 AÑOS DE LA HABANA 'La Habana como un

Indicado en la materia

Por JORGE PERÉ SERSA.-  Situemos que La Habana es una serie de HBO. Una que comienza a mediados del pasado siglo, recrea el esplendor de una ciudad, y luego adopta un giro in...

Fidel Castro, el Comandante Playboy

Indicado en la materia

Por CARLOS ALBERTO MONTANER.-  Decía Bob Hope, en tono profesoral, que en la vida todo había que comenzarlo por el principio. Hacía una breve pausa y seguía, risueño: “menos Playboy que se...

Por qué fracasan las conversaciones Madu

Indicado en la materia

  Por Jorge Hernández Fonseca.-  En la Venezuela de hoy, hay dos posibilidades: 1) Negociar con Cuba. EUA, el Grupo de Lima y Europa negociar con la Habana. 2) Organizar una fuerza ...

El fracaso de las conversaciones Maduro-

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  En estos encuentros se garantizarían los objetivos de Guaidó, pero el chavismo quedaría intacto y los intereses cubanos podrían encaminarse adecuadamente, además de resolver sus graves problemas in...

La mano de Cuba en las conversaciones ve

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Desde las fallidas negociaciones de la oposición venezolana con altos mandos de la dictadura madurista, ya se vio más o menos claro que los planes de la Ha...