El régimen despliega patrullas y motos policiales delante de una iglesia para impedir la entrada de

"En Cárdenas altos oficiales de la Seguridad del Estado y la unidad ...

Las expresidentas izquierdistas Kirchner y Rousseff se reúnen en Buenos Aires

La expresidenta de Argentina, Cristina Fernández de Kirchner (2007-2015), recibió este sábado en su apartamento ...

Luisa Ortega: El ministro Jorge Rodríguez me dijo 'Maduro es escaso, no le hables de temas profundos

"Un representante del Gobierno, [el ministro de Comunicación] Jorge Rodríguez, me dijo ...

China aumenta su influencia en Latinoamérica ante la falta de estrategia de EE UU

Una semana después de la elección de Donald Trump, el presidente Xi ...

Maduro diz que governo venceu em 90% das prefeituras disputadas na Venezuela

O presidente venezuelano Nicolás Maduro afirmou que o partido do governo venceu ...

Governador de MS chama operação Carne Fraca de 'pirotecnia' PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Lunes, 20 de Marzo de 2017 10:33

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, disse, neste domingo (19), durante assinatura de ordem de serviço para reconstrução de uma ponte em Guia Lopes da Laguna, a 213 quilômetros de Campo Grande, que a Polícia Federal prestou um desserviço ao fazer o que ele chamou de “pirotecnia” diante da operação Carne Fraca, que identificou irregularidades em 21 frigoríficos, em várias partes do país.

“Não se pode criminalizar toda a carne brasileira", diz Azambuja (Foto: Chico Ribeiro / Asssessoria de Imprensa do governo de MS)

“Não se trata de defender os maus funcionários e empresários corruptos, que devem ser punidos com rigor. O que nos causa preocupação é por que essa pirotecnia, desqualificando toda a carne brasileira. Isso é muito ruim, prejudicial ao mercado e ao país. Será que tem algum pano de fundo nisso tudo?”, questionou.

 

Mato Grosso do Sul não está entre os estados alvos da operação, mas é um dos maiores produtores de carne do país. Somente no primeiro bimestre do ano, o estado exportou US$ 48,586 milhões em carnes desossadas de bovino, congeladas; além de US$ 43 milhões em pedaços e miudezas de galos e galinhas congeladas e US$ 23,54 milhões em carnes desossadas de bovino, frescas ou refrigeradas.

Segundo Azambuja, o Brasil já enfrenta resistências de países, como Estados Unidos e Austrália, em razão do crescimento das exportações brasileiras. “Há 5 mil frigoríficos em todo o País e se há uma investigação há dois anos os culpados já deveriam estar presos. É um erro da investigação em passar a impressão que todos os frigoríficos agem de má fé em prejuízo ao consumidor. A certificação sanitária no Brasil é reconhecida internacionalmente, a carne produzida aqui é considerada de alta qualidade”, disse o chefe do Executivo.

JBS e Brasília
Reinaldo afirmou ainda que vai se reunir com entidades do setor pecuário e avaliar com o Ministério da Agricultura o impacto do que chamou de "estardalhaço" da Polícia Federal. Nas eleições de 2014, Reinaldo Azambuja recebeu da JBS R$ 10,5 milhões, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), através da direção nacional e do Comitê Financeiro Nacional para Presidente da República.

No sábado (19), o secretário de Estado e Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, também falou sobre a operação da Polícia Federal. Para ele, a repercussão negativa que a Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, pode surtir no mercado consumidor do produto, tanto interna quanto externamente.

“Como um dos maiores produtores e exportadores de carne bovina do país, Mato Grosso do Sul pode ser seriamente prejudicado caso os fatos não sejam claramente esclarecidos e pairem dúvidas nos consumidores quanto à qualidade do produto de origem local”, declarou.

“A forma de divulgação das notícias tem apresentado o problema maior que ele é. O Brasil possui um sistema de vigilância sanitária extremamente eficiente, reconhecido no mercado internacional. Temos que focar nos problemas identificados de determinadas plantas industrias e de determinadas empresas e tomar medidas rápidas para dar segurança ao mercado. O risco, hoje, é desestruturar a cadeia produtiva de aves, bovinos e suínos, comprometendo as exportações e o consumo interno”.

Segundo a assessoria de imprensa do governo, o secretário Jaime Verruck irá a Brasília, nesta segunda-feira (20), para buscar informações adicionais junto ao Ministério da Agricultura, bem como verificar quais são ações podem ser adotadas para não prejudicar as exportações de Mato Grosso do Sul.

G1 GLOBO

Última actualización el Jueves, 23 de Marzo de 2017 10:04
 

Add comment


Security code
Refresh

OBAMA Y SU LEGADO CUBANO : ¿LA ANEXIO

Indicado en la materia

Por Santiago Cardenas.- Qué es lo que  queda en el arsenal  terapeútico yankee para devolverle a los EEUU. su seguridad nacional  tan expuesta y desvirgada a 90 millas desde hace ...

El Muro del Dolor de Rusia y el silencio

Indicado en la materia

Por: Dr. Alberto Roteta Dorado.- Desde los tiempos iniciales de la “revolución” los líderes comunistas cubanos se encargaron de presentarnos las imágenes estereotipadas de aquellos que serían nuestros dioses. Un ...

UNEAC, acta de defunción

Indicado en la materia

Por JOSÉ PRATS SARIOL.-  La otrora atractiva Unión de Escritores y Artistas de Cuba (UNEAC) languidece por su inoperancia, desprestigio y falta de recursos; a pesar de que ejerce una penosa labor co...

LA NUEVA OPOSICION : MUY EXITOSA EN NUE

Indicado en la materia

Por Santiago Cárdenas.- Los  Marcell Felipe, Rosa  Payá, Orlando Gutiérrez - Boronet, Andres  Reynaldo,  Juan ManuelCao, Gustavo Morell- Ruiz, Marco  Rubio, Carlos Curbelo, Lilo Vilaplana y muchos otros se nos ...

ATAQUES SÓNICOS EN LA HABANA: UNA HIPÓTE

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  El análisis lo haré sobre la base de la siguiente pista: ¿quién se beneficiaría de la crisis que estos ataques provocarían? Con esta premisa deducimos que hay do...

Una salida económica para el actual desa

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Estados Unidos comercializa su gasolina mezclada con un 10% de etanol, con intenciones de elevar la mezcla hasta un 15% de etanol; Brasil lo hace con un ...

EL FRACASO DEL CASTRO-SOCIALISMO

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  En una sociedad libre, si el estado decide que los recursos disponibles los va a dedicar al sector del turismo extranjero, debe haber libertad para que el re...