La dictadura castrista prohíbe a Berta Soler salir de Cuba

El Gobierno ha impedido este martes salir del país a Berta Soler, ...

OEA aprueba celebrar su Asamblea en Ciudad de México entre el 19 y 21 junio

La Organización de Estados Americanos (OEA) aprobó hoy por consenso celebrar su ...

El chavismo pide al Supremo anular el apoyo del Parlamento a la Carta Democrática

El bloque parlamentario del chavismo solicitó el miércoles al Tribunal Supremo de ...

El ministro de Defensa vincula el ataque en Londres al ‘terrorismo islamista’

El ministro británico de Defensa, Michael Fallon, dijo el jueves que el ...

Senado chileno apoia proposta de suspensão da Venezuela na OEA

O senado do Chile apoiou nesta quarta-feira a proposta de suspender a Ve...

Governador de MS chama operação Carne Fraca de 'pirotecnia' PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Lunes, 20 de Marzo de 2017 10:33

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, disse, neste domingo (19), durante assinatura de ordem de serviço para reconstrução de uma ponte em Guia Lopes da Laguna, a 213 quilômetros de Campo Grande, que a Polícia Federal prestou um desserviço ao fazer o que ele chamou de “pirotecnia” diante da operação Carne Fraca, que identificou irregularidades em 21 frigoríficos, em várias partes do país.

“Não se pode criminalizar toda a carne brasileira", diz Azambuja (Foto: Chico Ribeiro / Asssessoria de Imprensa do governo de MS)

“Não se trata de defender os maus funcionários e empresários corruptos, que devem ser punidos com rigor. O que nos causa preocupação é por que essa pirotecnia, desqualificando toda a carne brasileira. Isso é muito ruim, prejudicial ao mercado e ao país. Será que tem algum pano de fundo nisso tudo?”, questionou.

 

Mato Grosso do Sul não está entre os estados alvos da operação, mas é um dos maiores produtores de carne do país. Somente no primeiro bimestre do ano, o estado exportou US$ 48,586 milhões em carnes desossadas de bovino, congeladas; além de US$ 43 milhões em pedaços e miudezas de galos e galinhas congeladas e US$ 23,54 milhões em carnes desossadas de bovino, frescas ou refrigeradas.

Segundo Azambuja, o Brasil já enfrenta resistências de países, como Estados Unidos e Austrália, em razão do crescimento das exportações brasileiras. “Há 5 mil frigoríficos em todo o País e se há uma investigação há dois anos os culpados já deveriam estar presos. É um erro da investigação em passar a impressão que todos os frigoríficos agem de má fé em prejuízo ao consumidor. A certificação sanitária no Brasil é reconhecida internacionalmente, a carne produzida aqui é considerada de alta qualidade”, disse o chefe do Executivo.

JBS e Brasília
Reinaldo afirmou ainda que vai se reunir com entidades do setor pecuário e avaliar com o Ministério da Agricultura o impacto do que chamou de "estardalhaço" da Polícia Federal. Nas eleições de 2014, Reinaldo Azambuja recebeu da JBS R$ 10,5 milhões, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), através da direção nacional e do Comitê Financeiro Nacional para Presidente da República.

No sábado (19), o secretário de Estado e Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, também falou sobre a operação da Polícia Federal. Para ele, a repercussão negativa que a Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, pode surtir no mercado consumidor do produto, tanto interna quanto externamente.

“Como um dos maiores produtores e exportadores de carne bovina do país, Mato Grosso do Sul pode ser seriamente prejudicado caso os fatos não sejam claramente esclarecidos e pairem dúvidas nos consumidores quanto à qualidade do produto de origem local”, declarou.

“A forma de divulgação das notícias tem apresentado o problema maior que ele é. O Brasil possui um sistema de vigilância sanitária extremamente eficiente, reconhecido no mercado internacional. Temos que focar nos problemas identificados de determinadas plantas industrias e de determinadas empresas e tomar medidas rápidas para dar segurança ao mercado. O risco, hoje, é desestruturar a cadeia produtiva de aves, bovinos e suínos, comprometendo as exportações e o consumo interno”.

Segundo a assessoria de imprensa do governo, o secretário Jaime Verruck irá a Brasília, nesta segunda-feira (20), para buscar informações adicionais junto ao Ministério da Agricultura, bem como verificar quais são ações podem ser adotadas para não prejudicar as exportações de Mato Grosso do Sul.

G1 GLOBO

Última actualización el Jueves, 23 de Marzo de 2017 10:04
 

Add comment


Security code
Refresh

LA PAYA: EL KNOCK OUT A LA TOUR DISIDENC

Indicado en la materia

Por Santiago Cardenas.- Me uno sin reservas a los muchos que han destacado  la labor de Rosa María Payá dentro de la isla, aunque no entiendo como tantos, porqué el ...

Raúl Castro intensifica la 'diplomacia d

Indicado en la materia

Por SOREN TRIFF.- La ejecución extrajudicial del activista Hamell Santiago Maz Hernández es la señal escandalosa y brutal de que Raúl Castro activa la "diplomacia de rehenes" que pone la vida de un ...

El motor que el castrismo asfixia

Indicado en la materia

Por ROBERTO ÁLVAREZ QUIÑONES.-  En las últimas semanas el régimen del general Raúl Castro se ha "desbocado" y corre veloz en sentido contrario a las manecillas del reloj y de la historia. La...

LOS CATOLICOS ANTITRUMP Por Santiago Car

Indicado en la materia

  LOS CATOLICOS ANTITRUMP. Aunque ud no lo crea todavía existen católicos antitrump. Especialmente entre los intelectuales de la izquierda cristiana pedante; la que perdió el año pasado y que ahora apuestan al ...

Cuba 2017: Trump, Raúl y el problema cub

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Se estima que Trump, respecto a Cuba, va a hacer presión en dos puntos: cambios profundos en la economía y respeto a los Derechos Humanos. Los cambios en...

La elección presidencial norteamericana,

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Relativo al debate sobre el voto electoral o el voto por colegio electoral, debo decir que de las más de 3,100 ciudades norteamericanas, Trump ganó en más ...

e-mail al Comandante: “La pastillita equ

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Comandante: Ya comienzan a salir los detalles del por qué Ud. “se fue del parque”. Por acá fuera dicen que Raúl mandó a darle “la pastilla equivocá”, cuando ...