CIDH: 'Hasta que no se habilite el ejercicio de las libertades para los cubanos, no estaremos en una

Edison Lanza, relator especial para la libertad de expresión de la Comisión ...

Mexico: Guadalajara clama justicia por los tres estudiantes de cine asesinados por el narco

“En México no te puedes equivocar. Siempre tienes que andar con cuidado, ...

Marco Rubio: es hora de 'acelerar la salida del poder' de Maduro

El senador estadounidense Marco Rubio advirtió que ha llegado el momento de ...

EEUU condena "repugnante violencia" contra el pueblo de Nicaragua

Estados Unidos condenó este martes la violencia y represión propagadas por el ...

Lula preso baixa a intenção de voto desde 38% ate 22%

Pesquisa do Ibope para a Band News, divulgada na noite desta terça-feira, ...

Governador de MS chama operação Carne Fraca de 'pirotecnia' PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Lunes, 20 de Marzo de 2017 10:33

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, disse, neste domingo (19), durante assinatura de ordem de serviço para reconstrução de uma ponte em Guia Lopes da Laguna, a 213 quilômetros de Campo Grande, que a Polícia Federal prestou um desserviço ao fazer o que ele chamou de “pirotecnia” diante da operação Carne Fraca, que identificou irregularidades em 21 frigoríficos, em várias partes do país.

“Não se pode criminalizar toda a carne brasileira", diz Azambuja (Foto: Chico Ribeiro / Asssessoria de Imprensa do governo de MS)

“Não se trata de defender os maus funcionários e empresários corruptos, que devem ser punidos com rigor. O que nos causa preocupação é por que essa pirotecnia, desqualificando toda a carne brasileira. Isso é muito ruim, prejudicial ao mercado e ao país. Será que tem algum pano de fundo nisso tudo?”, questionou.

 

Mato Grosso do Sul não está entre os estados alvos da operação, mas é um dos maiores produtores de carne do país. Somente no primeiro bimestre do ano, o estado exportou US$ 48,586 milhões em carnes desossadas de bovino, congeladas; além de US$ 43 milhões em pedaços e miudezas de galos e galinhas congeladas e US$ 23,54 milhões em carnes desossadas de bovino, frescas ou refrigeradas.

Segundo Azambuja, o Brasil já enfrenta resistências de países, como Estados Unidos e Austrália, em razão do crescimento das exportações brasileiras. “Há 5 mil frigoríficos em todo o País e se há uma investigação há dois anos os culpados já deveriam estar presos. É um erro da investigação em passar a impressão que todos os frigoríficos agem de má fé em prejuízo ao consumidor. A certificação sanitária no Brasil é reconhecida internacionalmente, a carne produzida aqui é considerada de alta qualidade”, disse o chefe do Executivo.

JBS e Brasília
Reinaldo afirmou ainda que vai se reunir com entidades do setor pecuário e avaliar com o Ministério da Agricultura o impacto do que chamou de "estardalhaço" da Polícia Federal. Nas eleições de 2014, Reinaldo Azambuja recebeu da JBS R$ 10,5 milhões, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), através da direção nacional e do Comitê Financeiro Nacional para Presidente da República.

No sábado (19), o secretário de Estado e Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, também falou sobre a operação da Polícia Federal. Para ele, a repercussão negativa que a Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, pode surtir no mercado consumidor do produto, tanto interna quanto externamente.

“Como um dos maiores produtores e exportadores de carne bovina do país, Mato Grosso do Sul pode ser seriamente prejudicado caso os fatos não sejam claramente esclarecidos e pairem dúvidas nos consumidores quanto à qualidade do produto de origem local”, declarou.

“A forma de divulgação das notícias tem apresentado o problema maior que ele é. O Brasil possui um sistema de vigilância sanitária extremamente eficiente, reconhecido no mercado internacional. Temos que focar nos problemas identificados de determinadas plantas industrias e de determinadas empresas e tomar medidas rápidas para dar segurança ao mercado. O risco, hoje, é desestruturar a cadeia produtiva de aves, bovinos e suínos, comprometendo as exportações e o consumo interno”.

Segundo a assessoria de imprensa do governo, o secretário Jaime Verruck irá a Brasília, nesta segunda-feira (20), para buscar informações adicionais junto ao Ministério da Agricultura, bem como verificar quais são ações podem ser adotadas para não prejudicar as exportações de Mato Grosso do Sul.

G1 GLOBO

Última actualización el Jueves, 23 de Marzo de 2017 10:04
 

Add comment


Security code
Refresh

Cuba: La era post Raúl

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Raúl deja para su sucesor –muy probablemente Díaz Canel-- todos los problemas administrativos del gobierno, incluyendo la economía; y es precisamente esa economía lo que el jefe ...

Vietnam y Cuba: ejemplos contrapuestos

Indicado en la materia

Por DIMAS CASTELLANOS.-  En Vietnam y Cuba, ejemplos de lo que puede lograr el socialismo, publicado el día que arribó a La Habana Nguyen Phu Trong, secretario general del Partido Comunista de Vietnam, el...

Al castrismo se le mueve el piso

Indicado en la materia

Por ROBERTO ÁLVAREZ QUIÑONES.-  Cuando faltan unos días para que Raúl Castro entregue la presidencia del país a un obediente administrador émulo de Osvaldo Dorticós, que todo indica será el ingeniero Miguel Díaz-Canel, al ca...

Cuba más próxima de la Economía de Merca

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  La reciente visita a Cuba del secretario general del partido comunista de Viet Nam, así como sus declaraciones públicas en sentido de “la posibilidad de preservar el ...

Corea del Norte: ¿Amenazas, o estrategia

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  La no tan nueva estrategia norcoreana pudiera estar asociada también al deseo de los surcoreanos y los chinos de evitar la guerra y al mismo tiempo, tratar ...

Una Bandera Cubana “Opositora”

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Al usar la bandera cubana con la punta de la estrella solitaria dirigida hacia abajo, la oposición política cubana, los exiliados cubanos y todo aquel ciudadano cubano qu...

Alejandro Castro Espín y los ataques acú

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Hay una importante noticia procedente de la Habana que por alguna razón desconocida no ha circulado todo lo que sus implicaciones evidencian. El hijo de Raúl Castro, ...