John Caulfield: 'Se están creando las condiciones en Cuba para un nuevo éxodo masivo'

"Las tensiones sociales y económicas actuales dentro de Cuba, combinadas con el aumento ...

Brasil: Bolsonaro pide al banco de fomento aclarar los préstamos otorgados a La Habana y Caracas

El presidente de Brasil, el derechista Jair Bolsonaro, pidió que el Banco Nacional de Desarrollo ...

'Fondos presuntamente malversados eran de donaciones': Guaidó

El líder opositor venezolano Juan Guaidó afirmó este lunes que fondos presuntamente ...

Trump se lanza oficialmente a reelección

El Donald Trump del 2020 será muy parecido al Donald Trump del ...

Senado aprova derrubar decretos de Bolsonaro que flexibilizam porte de armas

O plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (18), por 47 votos a ...

CHANCELER RUSSO VISITA CUBA PARA REATAR A PARCERIA ESTRATÉGICA PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Viernes, 12 de Febrero de 2010 19:12

O presidente cubano, general Raúl Castro, se reuniu hoje em Havana com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, com quem discutiu as relações bilaterais e o cenário internacional, informou a imprensa.

Raúl Castro solicitou a Lavrov transmitir uma saudação ao presidente russo, Dmitri Medvedev, e ao primeiro-ministro russo, Vladimir Putin. Castro também ratificou "a vontade de continuar fortalecendo as já sólidas relações em todos os âmbitos, particularmente no econômico".

Raúl Castro reúne-se com chanceler russo em Havana

De Agencia EFE – Há 8 horas

Havana, 12 fev (EFE).- "O diálogo cordial permitiu constatar mais uma vez o bom estado das relações bilaterais", afirmou uma nota da edição digital do diário oficial "Juventud Rebelde".

Além disso, a nota ressalta que as relações entre os dois países receberam "um notável impulso" com as visitas oficiais de Medvedev a Cuba, em novembro de 2008, e de Castro à Rússia, em janeiro do ano passado.

O chanceler cubano, Bruno Rodríguez, e o embaixador russo em Havana, Mikhail Kamynin, estiveram presentes durante a reunião, na qual também se trataram temas relacionados com a situação internacional atual.

Lavrov chegou a Cuba na quinta-feira passada para uma visita de trabalho de três dias, durante a qual presidiu uma reunião de consultas políticas entre as chancelarias, assinou três acordos conjuntos e inaugurou a 19ª Feira Internacional do Livro de Havana, que este ano homenageia a Rússia.

O último compromisso na ilha caribenha é uma visita ao balneário de Varadero, de onde deve partir para a Nicarágua amanhã para continuar uma viagem pela América Latina que também inclui a Guatemala e o México.

A presença de Lavrov em Havana dá sequência às frequentes visitas realizadas por funcionários de alto escalão do Governo russo nos últimos dois anos, nos quais o vice-primeiro-ministro, Igor Sechin, esteve na ilha pelo menos em cinco ocasiões, e Medveved uma.

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, chegou nesta manhã a Cuba, onde se reunirá ainda hoje com o chanceler local, Bruno Rodríguez Parrilla, segundo a Rádio Rebelde.


CHACELER RUSO EM HAVANA

HAVANA, 11 FEV (ANSA) -O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, chegou nesta manhã a Cuba, onde se reunirá ainda hoje com o chanceler local, Bruno Rodríguez Parrilla, segundo a Rádio Rebelde.

O diplomata lidera uma delegação russa que permanecerá na ilha até o próximo sábado. O grupo irá participar de uma série de eventos relacionados à XIX Feira Internacional do Livro de Havana, já que a Rússia é a convidada de honra desta edição do festival.

Entre os eventos, destaca-se a exibição do Balé Bolshoi, no teatro Karl Marx, localizado na capital cubana, no próximo dia 13. Será o primeiro espetáculo da companhia em Cuba em 30 anos, segundo informou o jornal Granma.
A viagem do chanceler russo à ilha, a segunda desde que ocupa este cargo, tem o intuito de marcar a renovação das relações entre os dois países.
Rússia e Cuba são nações próximas há décadas, sendo que eram alinhados durante a Guerra Fria. A imprensa cubana especula que Lavrov e Parrilla irão discutir a assinatura de novos acordos bilaterais, além de analisar questões da agenda internacional. (ANSA)

Última actualización el Sábado, 13 de Febrero de 2010 10:46
 

Add comment


Security code
Refresh

Lo que tendrá de diferente el nuevo 'Per

Indicado en la materia

Por GUILLERMO FARIÑAS.-  La Junta Militar que detenta el poder ejecutivo en la Isla no quiere siquiera que se mencione el término "Periodo Especial". Un eufemismo acuñado por el difunto Fidel Castro Ru...

Inversores cubanos sí, pero solo si vive

Indicado en la materia

Por MARIO J. PENTÓN.- La prensa oficial cubana aclaró este viernes que "no existe ningún impedimento" para que la diáspora invierta en la isla. Eso sí, bajo la Ley de Inversión Ex...

¿Adoptará Cuba el modelo chino?

Indicado en la materia

Por ROBERTO ÁLVAREZ QUIÑONES.-  Algunos lectores del artículo titulado "Cuba, a la tercera va la vencida", publicado recientemente en este diario, expresaron en el espacio para los comentarios que no están de ac...

EL CAPITALISMO: SUMMUM Y CULMEN DE LA DO

Indicado en la materia

Por Santiago Cárdenas.-  El capitalismo,todo lo contrario del socialismo, no tiene padres; no se construye; no necesita de ideólogos, nace espontáneamente en el devenir histórico y no  tiene  principios  morales. Es  im...

Por qué fracasan las conversaciones Madu

Indicado en la materia

  Por Jorge Hernández Fonseca.-  En la Venezuela de hoy, hay dos posibilidades: 1) Negociar con Cuba. EUA, el Grupo de Lima y Europa negociar con la Habana. 2) Organizar una fuerza ...

El fracaso de las conversaciones Maduro-

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  En estos encuentros se garantizarían los objetivos de Guaidó, pero el chavismo quedaría intacto y los intereses cubanos podrían encaminarse adecuadamente, además de resolver sus graves problemas in...

La mano de Cuba en las conversaciones ve

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Desde las fallidas negociaciones de la oposición venezolana con altos mandos de la dictadura madurista, ya se vio más o menos claro que los planes de la Ha...